Assinatura do contrato de Conservação e Restauro do Castelo de Paderne

Regionais
Tools
Typography

Assinatura do Contrato de Adjudicação da obra de CONSERVACÃO E RESTAURO DOS MÓDULOS DE TAIPA ALMÓADA DO CASTELO DE PADERNE - TORRE ALBARRÃ (Freguesia de Paderne, Concelho de Albufeira)

  1. Enquadramento da intervenção e valor histórico do monumento:

O projecto de Conservação e Restauro dos Módulos de Taipa Almóada do Castelo de Paderne (Imóvel de Interesse Público) da autoria do Arq. Manuel Lopez Vicente, que ontem dia 28 de julho se iniciou apesar de subdividido em 2 fases, esteve em carteira para execução desde 2010, bloqueado por falta de financiamento de investimento.

Em 2016, unindo a boa vontade de todos - Direção Regional da Cultura do Algarve, Município de Albufeira e Millennium bcp - foram assinados dois acordos de colaboração, um entre a Direção Regional de Cultura do Algarve e a Câmara Municipal de Albufeira, e outro com a Fundação Millennium bcp, garantindo-se o financiamento de 40% para a intervenção.

Para a obtenção dos 60% em falta, de Novembro a Dezembro de 2016, desenvolveu-se o processo de candidatura ao CRESC ALGARVE 2020. A candidatura está inserida no Eixo Prioritário 4- Reforçar a Competitividade do Território, em PI-6.3 – Conservação, Proteção, Promoção e Desenvolvimento do Património Cultural e Natural, da estratégia regional definida para o Algarve.

O Castelo de Paderne tem uma relevância histórica considerável no contexto do património nacional que importa destacar, e que fundamentam a atribuição de grau de Imóvel de Interesse Público:

  • Na sua estrutura arquitectónica foi utilizado um único processo construtivo: a taipa militar almóada.
  • É um caso, quase único a nível nacional, para as estruturas almóadas, porque chegou a nós, mantendo uma só técnica construtiva e o mesmo desenho que lhe deram os seus fundadores, no século XII.
  • Os vestígios arqueológicos, no interior do castelo, correspondem ao urbanismo islâmico da fundação, às posteriores ocupações medieval e moderna, e, à ruína de uma capela que teria a actual configuração, em inícios do séc. XVIII.
  • A relação entre o espaço fortificado e a paisagem na qual se insere também é património. A envolvente do castelo mantém o cunho rural associado à sua origem, bem como a continuidade das espécies arbóreas e do estrato arbustivo.
  1. Características da intervenção

O projeto estabelece o saneamento de um conjunto de patologias que colocam em risco a continuidade da torre como património histórico, tem como prioridades a utilização da taipa para reposição da chamada “pele do monumento” e procura reanimar o seu valor patrimonial com novos usos culturais, nomeadamente a fruição e visita ao topo.

Para além da conservação e do restauro há também objectivos de valorização e de comunicação, propondo-se como outras das ações principais o levantamento científico e documental da intervenção e a produção de uma monografia que testemunhe a história, o trabalho desenvolvido e os seus resultados.

  1. Valor total e comparticipação da intervenção e Período da intervenção:
A aprovação da candidatura decorreu no presente ano, a partir daí  desenvolveram-se todos os procedimentos, para a execução da obra nas suas diferentes componentes. Das consultas públicas resultaram a adjudicação da obra à empresa In Situ Conservação de Bens Culturais, lda e a fiscalização da obra à empresa Procontrol, lda.

Sobre o valor total da intervenção somará no conjunto dos 2 anos, cerca de 591.000 euros, sendo que em 2017 o investimento total é de 131.921,49, incluindo a obra prevista de 4 meses para a Torre Albarrã e a produção de uma monografia, e no segundo ano incluindo a restante obra no valor previsto de 459.271 euros que corresponde à 2ª fase da intervenção. 

Assim, o castelo de Paderne impõe-se como um notável valor cultural, que ganha um particular sentido devido à sua plena compatibilidade com o uso turístico, reforçada pelo facto de se situar no concelho de Albufeira, município que acolhe uma elevada percentagem do movimento turístico da região algarvia.DiVam DRCALgFonte. DRCAlg

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS