fbpx

'Génese Natural' investe 13 milhões de euros em Central Fotovoltaica em Faro

Regionais
Tools
Typography
  • Nova central fotovoltaica terá uma capacidade de produção anual de 24 GWh de energia elétrica e irá permitir alimentar cerca de 7 mil habitações, evitando a emissão de mais de 6 mil toneladas de CO2 por ano.
  • Parque solar de 13 MWp com um total de 24 mil painéis bifaciais já se encontra em construção e está previsto para entrar em operação ainda em 2022, ocupando uma área bruta de 24 hectares, em Santa Bárbara de Nexe, concelho de Faro.
  • Depois da central de Paderne, a Génese Natural reforça a sua presença no Algarve através de mais um projeto fotovoltaico, com o objetivo de alcançar um total de 100MW de sistemas fotovoltaicos no país ao longo dos próximos anos.

A Génese Natural, empresa que atua na área das energias renováveis e sustentabilidade, vai investir 13 milhões de euros na construção e desenvolvimento da Central Fotovoltaica de Santa Bárbara de Nexe, em Faro, e passa a posicionar-se como produtora de energia renovável de origem solar.

O projeto foi apresentado hoje no evento de lançamento da primeira pedra, no terreno onde será construída a futura central. Contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Faro, Rogério Bacalhau, do representante da Génese Natural, Rogério da Ponte, e do Diretor do Grupo Asunim, Andreas Schuenhoff.

O representante da Génese Natural, Rogério da Ponte, acredita que o investimento feito na Central Fotovoltaica de Santa Bárbara de Nexe é um passo muito relevante para a empresa, uma vez que reforça a sua presença no mercado português. “Este é um dos vários projetos de produção de energia renovável que estamos a desenvolver em Portugal e terá um impacto fundamental ao nível da produção de energia solar na região de Faro, uma das melhores em termos de radiação solar na Europa continental”, refere o responsável.

A construção da nova central fotovoltaica, que ocupa uma área bruta de cerca de 24 hectares, já está a decorrer e contempla a instalação de 13MWp, que corresponde a mais de 24 mil painéis solares de 540Wp de células bifaciais, distribuídos por 14 hectares. Uma vez ligado à rede, o parque fotovoltaico terá uma capacidade de produção anual de 24 GWh de energia elétrica, que  permitirá abastecer 6.943 habitações e evitar a emissão de 6.093 toneladas de CO2 por ano.

O Presidente da Câmara Municipal de Faro, Rogério Bacalhau, destaca: “A inauguração deste equipamento reveste-se de um singular significado para o concelho de Faro, porque vem ao encontro da nossa política de sustentabilidade ambiental e enquadra-se nos objetivos definidos por este executivo em matéria de energias renováveis e amigas do ambiente. Além de ser uma solução sustentável e energeticamente inteligente, é cada vez mais acessível e competitiva, pelo que faz todo o sentido apostar na região do país com mais horas de sol para a instalação de uma central fotovoltaica desta dimensão e natureza”. “É com enorme satisfação que assisto à maximização de um recurso natural que é de todos e que se coloca ao serviço de todos, sem comprometer gerações futuras. Faro estará sempre disponível para acolher projetos na área da sustentabilidade que nos permitam crescer sem colocar em causa o ambiente e o bem-estar do nosso concelho e dos nossos munícipes”, reitera o autarca.

A Génese Natural, em consonância com as suas preocupações ambientais, teve em consideração o impacto ambiental que a central fotovoltaica de Santa Bárbara de Nexe poderá ter na zona em que se insere. Neste sentido, terá como prioridades a preservação de uma grande área de proteção destinada à manutenção da biodiversidade existente e dos corredores naturais contínuos entre as zonas principais do parque fotovoltaico.

Andreas Schuenhoff, Diretor do Grupo Asunim, que está a desenvolver e investir em vários projetos nacionais e estrangeiros, defende que “Portugal sempre teve um enorme potencial em termos de produção de energia solar, não só devido às suas características geográficas, mas também à ausência de recursos fósseis nacionais”. E conclui: “Hoje há cada vez mais interesse e investimento em energias renováveis e no desenvolvimento sustentável, que criam valor e trabalho local. Gradualmente, temos de diminuir a importação dos combustíveis fósseis e a dependência energética do país, contrariando também as alterações climáticas”.

Mais informação: http://genesenatural.com/

HK StrategiesCentralFotovolSBN1

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS