fbpx

Greve Climática Estudantil convoca ação #PeopleNotProfit e volta a sair às ruas para mais uma Sexta-Feira pelo Clima!

Regionais
Tools
Typography

Respondendo ao apelo internacional para uma mobilização por justiça climática, a Greve Climática Estudantil (Fridays for Future Portugal) convoca a ação PODER AO POVO QUE QUER UM MUNDO NOVO! #PEOPLENOTPROFIT. Em Portugal, vão acontecer ações em sete localidades no próximo dia 25 de Março. No Algarve contamos com uma manifestação com início pelas 10h30 em frente à Escola Secundária João de Deus (liceu de Faro), e com término no largo da Pontinha pelas 13h00.

A Greve Climática Estudantil é a voz de uma juventude unida pela justiça climática, que exige ação política urgente face às alterações climáticas. Somos um coletivo político-apartidário, estudantil, pacífico, descentralizado, que surgiu em 2019 como movimento internacional Fridays for Future.

A crise climática não é um problema de agora. Há mais de um século que a comunidade científica vem avisando dos efeitos da ação humana no clima. A verdade é que, as soluções para estes problemas já existem, o que faz falta é vontade política. A História mostra-nos que é através de mobilização popular que conseguimos fazer pressão para que os decisores políticos façam aquilo que tem de ser feito.

O sistema em que vivemos está baseado no mito de que é possível manter um crescimento económico infinito num planeta com recursos finitos. É preciso romper com a visão de exploração contínua da natureza e das pessoas. É necessária uma mudança para uma sociedade que tenha a vida no centro, não o lucro. O cenário climático catastrófico atual é o resultado de séculos de exploração e opressão. É, portanto, crucial corrigir os erros do passado para alterarmos o nosso futuro.

Justiça climática e justiça social andam de mãos dadas, razão pela qual o nosso ativismo é interseccional. Reconhecemos a inter-relação entre uma multiplicidade de opressões e sabemos que a resolução de todas estas crises terá de ser uma luta coletiva conjunta. Os países e pessoas mais vulneráveis, que menos contribuem para a crise climática, são os que mais sofrem vítimas das suas consequências nefastas. Enquanto movimento internacional, acreditamos na necessidade de compensação climática e na responsabilização dos países do Norte Global em relação aos danos que têm provocado nos países do Sul Global.

Os países colonizadores e os sistemas capitalistas estão no cerne de todos os sistemas de opressão que criaram a crise climática, e a descolonização, utilizada como ferramenta de compensações climáticas, é a melhor forma de ação climática. Os 1% capitalistas mais ricos devem ser responsabilizados pelas suas ações e ignorância intencional. O seu lucro é a nossa morte. O seu lucro é o nosso sofrimento. Juntamente com diferentes setores da sociedade por todo o mundo, liderados pelos mais marginalizados, vamos trazer o poder de volta às pessoas, de quem foi roubado. Juntos, vamos construir um sistema e uma casa onde damos prioridade às pessoas em relação ao lucro - #PeopleNotProfit.

Por tudo isto, saímos às ruas, com reivindicações claras em 7 grandes eixos: 1) Transportes públicos, 2) Energia, 3) Agricultura e Florestas, 4) Educação, Ciência e Cidadania, 5) Mineração, 6) Urbanização, 7) Mar e Oceano.

Para saberem mais, podem consultar: Aqui

Instagram Algarve: @greveclimaticaalgarve, E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

GCAGreveClimatica1

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS