fbpx

Faro e o Algarve apresentaram a sua Candidatura a Capital Europeia da Cultura

Regionais
Tools
Typography

Uma candidatura desenvolvida para as pessoas e com as pessoas foi o mote para a apresentação da Candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura 2027, que decorreu no Teatro das Figuras no passado dia 28 de fevereiro. Dezenas de convidados subiram a palco para, na primeira pessoa contar, como tem sido participar neste processo.

A viagem pelo processo de candidatura Faro2027 tinha início no foyer do teatro onde fotografias, objetos e filmes apresentavam o caminho percorrido, destacando algumas iniciativas e projetos, tentando antecipar o que seria apresentado em palco.

Coube ao Vice-Presidente do Município de Faro, Paulo Santos, dar início ao evento. “Faro2027 é um processo, é um caminho sem retorno.“, foi a frase de abertura da sua apresentação onde explicou todo o trabalho desenvolvido, o envolvimento regional como uma oportunidade de desenvolvimento mas acima de tudo como este processo desafiou equipas e métodos de trabalho: “Ninguém estava preparado para um projecto desta dimensão. Fomos todos obrigados a rever métodos e fórmulas de trabalho, fomos obrigados a perder o medo de arriscar e fomos obrigados a sair da nossa zona de conforto.” Na sua apresentação foram enumeradas as diferentes fases do processo, os projetos realizados, as redes europeias criadas mas acima de tudo foi valorizado o processo independentemente do fato de vir a ser Faro/Algarve a ganhar o título: “Estamos empenhados nesta competição mas o nosso foco foi e continuará a ser no processo”, concluiu Paulo Santos.

O evento prosseguiu em formato de talkshow e muitos foram os convidados a subir ao palco para dar corpo e voz ao processo.

O primeiro painel de convidados reuniu representantes de entidades regionais que relembraram a importância do processo para o desenvolvimento cultural, económico e social da região a curto, médio e longo prazo. Neste painel de convidados foram ouvidos: António Pina (Presidente da AMAL - Comunidade Intermunicipal do Algarve), João Fernandes (Presidente da Região de Turismo do Algarve), José Apolinário (Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional da Região do Algarve) e Paulo Águas (Reitor da Universidade do Algarve).

No painel seguinte, Vânia Martins (Facilitadora Faro2027) e Daniela Cabral (Dinamizadora Faro2027) contaram como foi desenvolver um processo de auscultação que envolveu mais de três mil pessoas.

A Adriana Nogueira (Diretora Regional de Cultura do Algarve) coube responder a questões sobre a importância da criação de estratégias culturais para as cidades e para as regiões e a Gil Silva (Diretor-Delegado do Teatro das Figuras) satisfazer algumas curiosidades relativamente a projetos do Plano Estratégico para a Cultura de Faro como o Km Cultural ou a Fábrica da Cerveja. A este grupo de convidados juntou-se Ana Bela Conceição (Coordenadora Regional do Algarve e Alentejo litoral do Plano Nacional das Artes) que veio contar como tem sido a sua experiência em colaborar com a candidatura em diferentes projetos como MI.MOMO.FARO ou Cultura para Todxs.

Muitas horas de conversas com especialistas regionais, nacionais e internacionais foram essenciais para a orientação temática da candidatura Faro2027. Para falar desta experiência e do importante papel da dimensão Europeia no processo de candidatura, Fulvia Almeida entrevistou Tiago Prata (Gestor Cultural e membro da equipa Faro2027) e Alexandra Gonçalves (Diretora da Escola Superior de Gestão Hotelaria e Turismo). A vertente internacional do projeto foi ainda apresentada por convidados internacionais através de vídeo, como Jone Belausteguigoitia, Arquiteta pela Universidade de Navarra ou ​Léon Van Geest, Diretor do Festival de Rooftops de Roterdão: “Rotterdamse Dakendagen”.

A capacidade de sonhar e de criar novas comunidades em torno da candidatura esteve a cabo do último painel de convidados: Sofia Martins (Equipa Faro2027), Liliana Pereira (Associação Doina) e Luis Vicente (Diretor Artístico da Companhia de Teatro do Algarve). Através da experiência vivida no processo, relataram como foi importante a participação do setor cultural e criativo no dossier de candidatura mas também de todas as outras comunidades existentes no Algarve, incluindo comunidades migrantes. Foi igualmente ressalvada a importância da candidatura para as novas gerações e relembrado o projeto Geração Cápsula com a performance de Petr Gdsoon e dos Alunos do 1º Ano do Curso Profissional de Intérprete de Dança Contemporânea da escola Tomás Cabreira.

A apresentação do Dossier de Candidatura (bidbook) ficou a cargo de Bruno Inácio, Chefe da Divisão da Cultura do Município de Faro e Coordenador da equipa Faro2027. Bruno explicou como a relação da região com a água é a temática principal da candidatura, em torno derivam todas as outras problemáticas e temáticas abordadas e não menos importantes, tais como a multiculturalidade, das alterações climáticas e da massificação turística.

Rogério Bacalhau, Presidente da Câmara Municipal de Faro no seu discurso de encerramento resumiu que todo o percurso efectuado e relatado pelos convidados são prove de que “a Cultura está viva, em Faro, e no Algarve”, reforçando que “podemos já dizer que estamos hoje muito orgulhosos deste caminho. De todo este processo e de onde já conseguimos chegar. Porque independentemente do resultado, Faro e o Algarve já são vencedores. E esta onda não poderá voltar para trás.”

A apresentação oficial da candidatura Faro2027 ao júri acontece no próximo dia 09 de março em Lisboa, num evento à porta fechada, sendo que as cidades apuradas para a segunda fase do processo são conhecidas no dia 11 de março.

Veja o vídeo: AQUI

https://www.faro2027.eu/index.html

Faro2027CandidaturaFaro3CandidaturaFaro4CandidaturaFaro5CandidaturaFaro2CandidaturaFaro6

 

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS