Faro | "BoCA Bienal" com Novas Criações

Regionais
Tools
Typography

Em Faro, na penúltima semana da bienal, a BoCA apresenta novas criações de 5 artistas femininas: Tânia Carvalho (com Matthieu Ehrlacher), a dupla Joana Castro e Maurícia | Neves, Capicua e Dayana Lucas.

De 7 a 10 de outubro, o Algarve será o epicentro da programação artística da BoCA com propostas exclusivas no feminino, entre a música, a performance e o teatro.

Depois da apresentação em Lisboa, os luso-franceses Papillons d'Éternité, que juntam a artista multidisciplinar Tânia Carvalho ao performer e músico Matthieu Ehrlacher, preparam mais uma viagem sonora pela tradição e pela música experimental, desta vez no Teatro Lethes, a 7 de outubro. Com a colaboração do Grupo Folclórico de Faro na interpretação, a música tradicional portuguesa e os instrumentos tocados por Tânia e Matthieu combinam-se numa curiosa e singular composição, que convida os espectadores a uma nova forma de experimentar a tradição.

Joana Castro e Maurícia | Neves são outra dupla notável no calendário da 3.ª edição da bienal. No dia 8 de outubro, a nova criação de ambas, "and STILL we MOVE", faz a sua estreia em Faro, no palco do Teatro das Figuras. "Uma peça autobiográfica e política", como as próprias descrevem, que dialoga entre o concerto, a dança e a performance, e cujo ponto de partida é a fragilidade, enquanto potência e lugar poético. Através de um arquivo de fotografias pessoal, as coréografas e intérpretes propõem-se a repensar as relações humanas, incluindo o elo com o público. Do Algarve, esta peça experimental segue para Lisboa, para duas apresentações no Teatro Taborda, nos dias 15 e 16 de outubro.

"A Tralha", o primeiro texto para teatro da rapper e escritora Capicua, que debutou no primeiro dia desta edição da BoCA, em Lisboa, regressa ao espaço natural, nomeadamente ao anfiteatro do Parque Ribeirinho de Faro, a 9 de outubro. Na companhia de Tiago Barbosa, que dá voz e corpo a este quase monólogo sobre acumulação, e de algumas interferências musicais e poéticas, a peça reflecte sobre os objectos que nos rodeiam e que nos servem de extensão. A tralha que contem as nossas memórias e que nos liga ao mundo. No final do espectáculo, está prometido um encontro e uma conversa com os artistas.

Na tarde do dia seguinte, 10 de outubro, é revelada a penúltima criação do projecto "Quero ver as minhas montanhas", com a curadoria de Delfim Sardo e Sílvia Gomes, na Fábrica da Cerveja: "Cair Para o Alto", de Dayana Lucas. Nesta performance desafiante e inédita, cujo título se apropria do livro "A Gravidade e a Graça", de Simone Weil, a artista desenvolve uma pesquisa prática na área do desenho, como algo vivido com o corpo.

Mesmo no final da edição de 2021 da BoCA Bienal de Artes Contemporâneas, Faro recebe também a nova criação audiovisual, escrita e produzida à distância, durante o período de confinamento, do encenador argentino Rodrigo García. "Movidas Raras", para ver no Auditório IPDJ, no dia 15 de outubro, foi desenvolvida a partir de casa de cada um dos cinco intérpretes, em vários pontos geográficos, e pensa a necessidade de erguer novas narrativas e de mecanismos que permitam a construção do colectivo.

O Algarve vai ter ainda a honra de conhecer a primeira grande aventura para teatro do cineasta norte-americano Gus Van Sant, "Andy". No dia 16 de outubro, o Teatro das Figuras recebe este espectáculo musical inspirado nesse ícone incontornável da História da Arte e da cultura popular que é Andy Warhol. Com canções e textos escritos por Van Sant, equipa e elenco inteiramente portugueses, e direcção musical de Paulo Furtado/The Legendary Tigerman, "Andy", depois de encantar Faro, parte em digressão pela Europa, durante um ano.

Em Faro, continuam disponíveis, até 17 de outubro, as vídeo instalações das artistas visuais Agnieszka Polska e Anastasia Sosunova e a instalação de Luís Lázaro Matos, "Une vague joyeuse/Uma onda feliz", na Fábrica da Cerveja.

Os bilhetes estão à venda na Ticketline.

PROGRAMAÇÃO BoCA BIENAL - FARO - 04.10 a 10.10

07.10 - Papillons d'Éternité (Matthieu Ehrlacher e Tânia Carvalho) "ANAIVODOLETSAC" - Teatro Lethes - 21h
08.10 - Joana Castro e Maurícia | Neves "and STILL we MOVE" - Teatro das Figuras - 21h30
09.10 - Capicua "A Tralha" - Anfiteatro do Parque Ribeirinho - 17h
10.10 - Dayana Lucas "Cair para o Alto" - Fábrica da Cerveja - 17h

Programação completa em www.bocabienal.org

PR&CBoCABienalFaro

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS