ICNF | Libertação de águia-imperial-ibérica no Parque Natural do Vale do Guadiana

Regionais
Tools
Typography

Na próxima segunda-feira 31 de maio, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), o Centro de Estudos de Migrações e Proteção de Aves (CEMPA) e o Centro de Recuperação de Animais Silvestres da Câmara Municipal de Lisboa, libertarão, junto a São João dos Caldeireiros, no concelho de Mértola, uma águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti).

Este imaturo, batizado de Torto, foi uma das crias resgatada, após queda do ninho, durante a onda de calor dos finais de junho de 2020, pela equipa do ICNF com a colaboração da Liga para a Proteção da Natureza (LPN) e da empresa JJTomé.

A ave esteve em recuperação no Centro de Recuperação de Animais Silvestres da Câmara Municipal de Lisboa ao qual chegou com ferimentos num dos olhos, tendo sido alvo de tratamentos diversos que visaram a sua recuperação e após nota de alta, foi planeada a sua libertação.

Foi cedido amavelmente pela Fundacion CBD-Hábitat, de Espanha, um emissor GPS/GSM, com o objetivo de monitorizar a sua adaptação ao meio natural.

Desde 2004 que os Governos Português e Espanhol trabalham em colaboração para a conservação desta espécie. Desde essa data até à atualidade têm vindo a ser desenvolvidos trabalhos de monitorização dos territórios em que a espécie ocorre em Portugal Continental. A maioria dos casais reprodutores, em Portugal registam-se na região do Alentejo. Em 2020, foram assinalados 21 casais reprodutores, mais 7 casais do que em 2019, sendo que em Portugal ocorrem atualmente 24 casais, mais 7 do ano anterior. Destes 21 casais, chegaram ao final desta época de reprodução cerca de 20 crias voadoras, número idêntico ao ano de 2019.

ICNFAguiaImperialIberica

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS