Loulé | Cineteatro Louletano - Abril traz Grandes Surpresas

Regionais
Tools
Typography

Em abril, eventos mil, marcados pelo regresso das principais salas de espetáculos ao regime presencial, algo que ocorrerá – se tudo correr como esperado – no dia 19. A programação de abril é um “híbrido” que junta eventos online até dia 10 e depois o regresso aos eventos com público, ainda que condicionados às medidas de higiene e segurança em vigor. E o Cineteatro Louletano traz-nos uma mão cheia de novidades.

Para começar, estende-se a rubrica “Cinema às quintas”, com o apoio do Loulé Film Office e curadoria de Rui Tendinha, com dois grandes filmes, “Corte de Cabelo”, um clássico de Joaquim Sapinho que fez furor nas salas de cinema portuguesas e “A Morte de Luís XIV”, um drama histórico de 2016 dirigido por Albert Serra e protagonizado por Jean-Pierre Léaud que estreou em Cannes em 2016.  Em abril, os filmes do “Cinema às Quintas” podem ser vistos gratuitamente na página do Facebook do Cineteatro Louletano, entre as 19h00 e as 24h00.

Abril traz-nos ainda uma peça de Teatro encenada para vídeo, concebida por profissionais, “Desconfi(n)ados – Uma Curta-Metragem Teatral”, do Grupo de Teatro Comunitário – Quarteira Fora da Caixa, a 3 deste mês. 

No dia 10, mais teatro, mas desta vez com influência da música, com a Companhia de Música Teatral. “O Céu por Cima de Cá” conta com um espetáculo às 17h00.

A fechar a programação online via Facebook do Cineteatro Louletano, também a 10, propomos música com “Encontro ao Piano”, num evento em que o cantor César Matoso se junta ao pianista Tiago Sequeira para um concerto intimista.

O dia 19 será especial, não só porque marca a reabertura das salas a nível nacional, mas também porque se assinala o 91º aniversário da sala mais antiga de Loulé e uma das mais antigas do Algarve, o Cineteatro Louletano. Assim, pelas 19h00, para celebrar o regresso do público a este recinto, há uma “musa” portuguesa com carreira internacional, Teresa Salgueiro. A ex-vocalista dos Madredeus traz-nos “Por Dentro do Silêncio”, com a sua presença discreta e delicada e uma voz extraordinária.

Pouco depois, a 23, a Dança invade o palco do Cineteatro, com a companhia In Tranz Yt. Uma formação jovem, de Vila Nova de Famalicão, que aposta nas criações próprias, bem como em reinterpretações de outras companhias e que tem vindo a ganhar asas em Portugal e no estrangeiro.

No dia seguinte, a 24, é a vez de o Festival de Harpa “invadir” o Auditório do Solar da Música Nova, com a talentosa harpista baseada no Algarve Helena Madeira e vários alunos do Conservatório de Música de Loulé Francisco Rosado e a 27, um dos espetáculos mais aguardados do ano, com uma atriz que dispensa apresentações: Eunice Muñoz junta-se em palco à sua neta e atriz Lídia Muñoz para nos trazer “A Margem do Tempo”, peça encenada por Sérgio Moura Afonso com que Eunice pretende, aos 92 anos, abandonar os palcos.

A 29, de novo a dança, com “Dias Contados”. A coreógrafa Elizabete Francisca retrata um drama que tem afetado muitos jovens, incluindo ela própria: a carestia da habitação e o flagelo dos despejos nas casas arrendadas.

A terminar, saímos em grande com a música. É o Dia Internacional do Jazz, a 30 de abril, com o CAL Jazz Collective.

Recorde-se que o Cineteatro é uma estrutura cultural no domínio das artes performativas da Câmara Municipal de Loulé, integrado na Rede Azul – Rede de Teatros do Algarve e na Rede 5 Sentidos.

GAP da CM LouléEuniceTeatroLoule

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS