fbpx

Lagos homenageou Infante D. Henrique

Regionais
Tools
Typography

Ontem, 13 de novembro, assinalaram-se os 560 anos sobre a morte do Infante D. Henrique, uma das figuras históricas mais emblemáticas para Portugal e para Lagos em particular, tendo sido um dos grandes responsáveis pelos Descobrimentos portugueses. Para assinalar a data, o município de Lagos fez a habitual deposição de flores na estátua erigida em sua homenagem, na Praça do Infante, à qual se seguiu uma missa em sua honra, na Igreja de Santa Maria, mediante cumprimento de todas as normas de segurança em vigor.

Filho de D. João I e de Filipa de Lencastre, Henrique, o Navegador, tinha o sonho de chegar a terras desconhecidas. Depois da conquista de Ceuta em 1415, ganhou confiança para enviar navegadores para explorar a costa ocidental de África e para se aventurar nas águas misteriosas do Atlântico. Esses feitos culminaram com Gil Eanes a dobrar o temível Cabo Bojador em 1434. A partir daí, a geografia do mundo mudou, dando início ao processo de globalização que hoje conhecemos.

No período dos Descobrimentos, o Infante D. Henrique considerou que a vila de Lagos, povoação que foi capital do reino dos Algarves, tinha uma baía larga ideal para navegar, uma proximidade ideal com Marrocos e pescadores habituados às águas difíceis em mar alto. Foi em Lagos que fundou uma escola náutica onde cartógrafos, astrónomos e navegadores, oriundos de vários países, desenvolviam novas técnicas, desenhavam cartas náuticas e projetavam barcos mais velozes, dando assim origem ao período dos Descobrimentos.

Num ano de restrições para garantir a segurança de toda a comunidade, o município não podia deixar de homenagear tão célebre figura com estes gestos simbólicos, mas de grande reconhecimento pelos seus feitos na nossa História.

SC da CM LagosInfanteDHenrique

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS