Região reafirma a Capacidade em debelar o surto de COVID19 surgido nos últimos dias

Regionais
Tools
Typography

Em Conferência de Imprensa ontem à tarde realizada no Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve, que contou com a participação do Presidente da Câmara Municipal de Lagos, Hugo Pereira, foram comunicados os últimos números referentes ao surto de COVID19 que está a acontecer em Lagos, assim como reafirmada a capacidade da região em debelar a situação.

Às 00h00 do dia de ontem (19 de junho) estavam confirmados 76 casos positivos relacionados com a festa de Odiáxere, dos quais 82% (ou seja, 62 casos) correspondentes a residentes no concelho de Lagos e os restantes 18% em outros concelhos do Algarve. Os grupos etários mais atingidos são a faixa dos 20 aos 29 anos, seguida dos grupos dos 30 aos 39 anos e dos 10 aos 19, embora estejam já identificados igualmente 9 crianças infetadas com idades inferiores a 10 anos.

Segundo o apuramento feito pela Delegada de Saúde Regional, entre laboratórios privados (procurados por iniciativa das entidades empregadoras), pelo ABC-Algarve Biomedical Center e pelo Laboratório Regional de Saúde Pública, até ontem foram realizados 1222 testes, todos eles com resultados já conhecidos. Segundo informou Ana Cristina Guerreiro a estratégia seguida tem passado primeiramente pela identificação das pessoas que estiveram na festa e/ou que mantiveram contactos próximos com estas, para identificação das possíveis cadeias de contágio, e em segundo lugar, pela testagem. Informou igualmente não estarem previstas medidas mais gravosas, por não se justificar a sua aplicação.

Hugo Pereira reafirmou a necessidade de ser apurado o que realmente aconteceu e de ser feita justiça relativamente ao episódio que deu origem a este surto, para que definitivamente deixe de haver incentivo em realizar festas e outros eventos de concentração humana violadores das regras que estão definidas, pois para além da irresponsabilidade do ato em si, a gravidade dos seus efeitos poderia ter colocado em causa todo o trabalho de uma comunidade, de um concelho e de uma região, que ao longo destes mais de 3 meses foi exemplar. 

José Apolinário, Secretário de Estado atualmente com a função de Coordenador Regional do Algarve da Execução da Declaração da Situação de Calamidade Pública, destacou a capacidade de resposta demonstrada pela região no que concerne à realização de testes, o que confirmou que o Algarve está preparado para enfrentar eventuais surtos que surjam.

Por seu turno, Paulo Morgado, Presidente da ARS Algarve, lembrou que, mesmo em ambiente de pandemia, é expectável que a população aumente no Algarve durante o verão e que os casos de infeção também aumentem, o que justifica ainda mais a necessidade de cumprimento rigoroso das regras que estão determinadas pelas autoridades de saúde e não só. Segundo Paulo Morgado, “a COVID19 não é uma “gripezinha” e mesmo que individualmente possamos ser contagiados e não ter sintomas, existe sempre o risco de transmitirmos o vírus a outras pessoas mais vulneráveis do que nós e que poderão ficar gravemente doentes”. Referindo que o vírus vai continuar a circular enquanto não tivermos uma vacina e/ou terapêutica eficaz para evitar e tratar a doença, sublinhou ainda que a única solução vai continuar a passar pela prevenção.

A Conferência de Imprensa teve ainda a participação de António Pina, Presidente da AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve, que partilhou a sua convicção relativamente à expectativa de que, com o bom trabalho das autoridades de saúde e dos municípios a que se tem assistido, seja possível circunscrever nos próximos dias este surto.

SM da CM LagosConferenciaLagos

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS