Vilamoura | Reabertura Estação Arqueológica e Museu do Cerro da Vila

Regionais
Tools
Typography

O sítio arqueológico do Cerro da Vila, em Vilamoura, é uma das maiores e melhores provas da presença dos romanos no Algarve no século I d.C., e juntamente com o museu que lhe está associado permite uma viagem de 5.000 anos pela história da humanidade.

Considerado como um dos locais obrigatórios a visitar no Algarve, o museu e a estação arqueológica do Cerro da Vila reabrem hoje, 15 de junho, depois de um período de reabilitação e intervenção ao nível da sinalética, da promoção e divulgação junto do público.

Descoberto em 1963, o sítio arqueológico do Cerro da Vila, operador pela Vilamoura World, permite um percurso pelas ruínas e uma experiência imersiva de uma típica vila marítima romana constituída por edifícios residenciais com mosaicos e luxuosos fontanários, balneários públicos e privados, fábricas de preparados de peixe e monumentos funerários.

É uma viagem pela história e pela vivência do povo romano onde é possível perceber como viviam em comunidade, os seus hábitos, os seus costumes e como sobreviviam antes de serem expulsos pelos muçulmanos oriundos do norte de África.

Ao visitar o Cerro da Vila percebe-se a existência de um porto que serviu de entreposto comercial para a importação e exportação de produtos através de embarcações que navegavam entre os principais centros urbanos localizados na costa ocidental atlântica e mediterrânica.

No museu, a incursão temporal começa com a apreciação in loco das sepulturas exumadas no cemitério da Vinha do Casão, Vilamoura, Algarve (séc. XII – X a.C.), num período em que as comunidades humanas do sul peninsular centravam a sua economia na exploração e produção de utensílios de bronze.

Nesta viagem histórica, o foco vai naturalmente para os artefactos arqueológicos romanos (séc. I – V d.C.), e islâmicos (séc. VIII – XII d.C.), relacionados com a arquitetura, escultura, comércio e morte, sendo, muitas destas, peças únicas em Portugal.

O sítio arqueológico do Cerro da Vila e o museu voltam a estar disponíveis ao público, não só o residente no Algarve mas a todos aqueles que em turismo visitam Vilamoura.

JLM&AMuseuCerroVilaMuseuCerroVila1

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS