Faro | Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres

Regionais
Tools
Typography

Um par de sapatos, uma mulher e uma vida criminalmente interrompida. “E se fosse eu?” é o nome da iniciativa que se irá realizar no Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres na Cidade de Faro.

A Sê Mais Sê Melhor- Associação para a Promoção do Potencial Humano para assinalar esta data, convida a comunidade, no dia 25 de novembro, a “colocarse” nos sapatos das mulheres que morreram vítimas de violência doméstica em 2019.

Os sapatos irão estar distribuídos ao longo da cidade, em locais emblemáticos e significativos da vivência da comunidade, e serão complementados por placas descritivas de mulheres fictícias cuja descrição se aproxima da realidade das mulheres assassinadas.

Tendo em conta o aumento do número de mulheres vítimas de violência doméstica em 2019 torna-se imperativo alertar a sociedade para a escalada de violência, que se evidenciou no presente ano, dirigida sobretudo ao sexo feminino. Assim, cada par de sapatos simboliza uma mulher que não foi salva a tempo, num total de 24 pares, considerando os dados divulgados pela comunicação social até dia 31 de outubro.

Esta iniciativa preconiza que ninguém está livre de ser alvo desta violação dos Direitos Humanos e que é um dever de todas as pessoas prevenir e intervir face a casos de violência.

Esta iniciativa conta com o apoio de diversas entidades da Comunidade que se uniram na sensibilização para esta temática, como seja, a Câmara Municipal de Faro, a Direção Regional do Algarve do IPDJ, a União das Freguesias da Sé-São Pedro, o ISS- Centro Distrital de Faro, os Estabelecimentos de Ensino de Faro, entre outras.

A Sê Mais Sê Melhor é uma associação juvenil que pretende intervir junto da população jovem, em prol da construção de uma sociedade mais equitativa e consciente. Centra-se essencialmente na execução de atividades com os/as jovens e a comunidade geral para a sensibilização e intervenção no âmbito dos direitos humanos, igualdade, não-discriminação, civismo, proatividade, empreendedorismo e sustentabilidade, enfatizando uma vertente de intervenção lúdico-pedagógica e de consciencialização, com base em metodologias de educação não-formal.

Fonte: Associação SMSMFaroViolenciaMulheres

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS