Centenário da Polícia Marítima em Quarteira reforça ligação entre Instituição e Comunidade Local

Regionais
Tools
Typography

A cidade de Quarteira foi palco, entre os dias 7 e 10 de novembro, das celebrações dos 100 Anos da Polícia Marítima, efeméride que culminou ontem com uma sessão comemorativa presidida pelo Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho.

Com um programa que passou por demonstrações, exposição de meios, batismos de mergulho, batismos de mar, uma instalação multimédia sobre as missões no Mar Egeu (patente no Auditório do Centro Autárquico de Quarteira até ao próximo domingo 17 de novembro), uma sessão em que foram impostas condecorações aos operacionais e homenageados os mortos da Polícia Marítima, bem como um desfile das forças em terra e no mar. Estas atividades tiveram uma forte adesão e interesse por parte do público, tanto da parte da população local, como dos turistas que aqui se encontram de férias.

Para o presidente da Câmara de Loulé, “o clima festivo e a elevação e dignidade com que os 100 anos da Polícia Marítima decorreram” marcam uma nova etapa. “Os nossos agradecimentos por estes últimos dias de aprendizagem e de contacto com as populações locais que, tenho a certeza, passarão a sentir-se mais próximas deste órgão policial”, referiu Vítor Aleixo.

Por estes dias, a presença de profissionais de Polícia Marítima, Autoridade Marítima Nacional e Marinha na cidade veio reativar uma ligação, também ela centenária, entre os quarteirenses e estas instituições. “Em março deste ano comemorou-se aqui os 100 anos do posto local, o que mostra bem essa ligação à comunidade piscatória, parte integrante da nossa memória coletiva”, frisou o autarca.

O Ministro da Defesa Nacional falou do simbolismo da escolha de Quarteira para receber esta efeméride, fruto também da parceria e conjugação de energias entre os governos local e central. “A escolha de Quarteira como anfitriã destas comemorações é simbólica dos esforços para ampliar a presença da Polícia Marítima em todo o território nacional. Mas é particularmente ilustrativa do apoio e da importância que os municípios e as gentes desta região conferem às atividades da Autoridade Marítima Nacional e da Polícia Marítima”, sublinhou este responsável, citando as obras em curso do Posto Marítimo da Polícia Marítima e da Delegação Marítima de Quarteira, bem como a criação da Estação Salva-Vidas que irá cobrir um espaço de 30 milhas, colmatando uma lacuna que existia entre Portimão e Olhão. “No seu conjunto, estas infraestruturas contribuem para tornar Portugal um espaço mais seguro para todos os que dele usufruem e beneficiam”, considerou.

Para além destes dois equipamentos, que poderão ser inaugurados no início do próximo ano, ao abrigo do protocolo celebrado entre o Município de Loulé e a Autoridade Marítima Nacional, estão previstas outras ações enquadradas numa estratégia que visa “proporcionar aos residentes, pescadores e a todos os que visitam o concelho de Loulé mais segurança no que respeita ao salvamento e socorro a náufragos, assim como mais fiscalização e policiamento, e tudo isto com vista a um melhor serviço público na área de Quarteira”, como explicou Vítor Aleixo. É o caso da reconstrução de 4 moradias que irão alojar os efetivos da Polícia Marítima, a conservação e promoção do antigo Farolim de Quarteira (elemento histórico e símbolo da tradição marítima local) ou algumas melhorias previstas para o Porto de Pescas.

Já o comandante-geral da Polícia Marítima, vice-almirante Luís Sousa Pereira, referiu os “elementos identitários que estão na génese da instituição” e falou dos “excelentes resultados da atividade operacional da Polícia Marítima” consequência direta do “empenhamento, dedicação e espírito do bem servir dos seus profissionais”: 1824 pessoas resgatadas no Mar Egeu, só nos últimos 2 meses, num total de 6541 vidas salvas desde que iniciou a sua colaboração com a Agência Frontex; participação em 2550 ações de socorro e salvamento marítimo; 359.838 horas dedicadas a ações de vigilância, policiamento e patrulhamento; 34.996 horas de navegação em ações de fiscalização nos espaços marítimos sob jurisdição da Autoridade Marítima.

Fonte: GAP da CM LouléPoliciaMaritima2PoliciaMaritima3PoliciaMaritima1

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS