Loulé | Recital de Poesia de Sophia por Pedro Lamares no dia de Aniversário da Escritora

Regionais
Tools
Typography

Inserido nas comemorações do centenário de nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen, esta quarta-feira, 6 de novembro, pelas 21h00, a Biblioteca Municipal de Loulé – que ostenta o nome desta poetisa como sua patrona – irá receber um Recital de Poesia que versa na sua obra.

«“Sei que seria possível construir o mundo justo”. A lucidez de Sophia coloca-nos num lugar onde somos chamados a decidir, a questionar. Um lugar onde a indiferença se mostra imperdoável. Nós, as pessoas sensíveis, incapazes de matar galinhas, pagamos a quem faça o serviço sujo para que as possamos comer. A Sophia é doce, mas não perdoa. Exige a verdade por inteiro para não habitar meio quarto. Acusa o demagogo. Inversamente ao revisor Raimundo Silva, de Saramago, que escreveu um 'não' que muda a “História do Cerco de Lisboa”, a Sophia retira um 'não' que nos responsabiliza irremediavelmente: “perdoai-lhes, senhor, porque eles sabem o que fazem”. Sabemos sim. E se fazemos assim é porque escolhemos não fazer de outra forma.

“Sei que seria possível construir a forma justa

De uma cidade humana que fosse

Fiel à perfeição do universo

Por isso recomeço sem cessar a partir da página em branco

E este é meu ofício de poeta para a reconstrução do mundo.”».

Pedro Lamares nasceu em 1979. Estudou teatro na Academia Contemporânea do Espetáculo. No Teatro, trabalhou mais de uma dezena de autores. No cinema desempenhou o papel de Fernando Pessoa em “O Filme do Desassossego”, de João Botelho, e participou em filmes dos realizadores Jorge Paixão da Costa, Vítor Gonçalves, Joaquim Leitão e António Pedro Vasconcelos. Na Televisão, apresenta o programa “Literatura Aqui” (RTP2) onde, com Filipa Leal, faz escolha e gravação de textos. Apresentou, com Mafalda Arnauth, duas galas da SPA (RTP2). Integrou o elenco principal de oito novelas em Portugal (TVI) e uma no Brasil (BANDEIRANTES / RTP1). Participou em várias séries da RTP. Na Poesia, dedica-se à escolha de textos e leitura em recitais e ciclos literários. Participou em mais de uma dezena de festivais literários, nacionais e internacionais. Dirige espetáculos de teatro, música e poesia. Criou vários projetos a solo e com músicos, que se mantém em itinerância. É professor em escolas de teatro e formador na área da comunicação. Dirigiu dois grupos juvenis de teatro. Faz palestras dirigidas a professores (‘Desarrumar o Silêncio’). Gravou com João Grosso os textos do CD de apoio ao manual escolar da Raiz Editores. É diretor artístico da cooperativa Casca de Noz.

Refira-se que 6 de novembro é o dia em que Sophia faria 100 anos.

Fonte: GAP da CM LouléPedroLamares

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS