Loulé | Estado do Tempo (Festival) Verão Azul

Regionais
Tools
Typography

O inquietante Festival Verão Azul prossegue nas cidades de Loulé, Faro e Lagos com uma programação questionadora, ousada e implicada com a atualidade. Desde a performance às artes visuais, da música experimental ao teatro e dança, muitas e variadas são as propostas a pensar nos vários públicos e idades, num evento imperdível que pela primeira vez, em 2019, se realiza numa lógica bienal.

O festival é produzido pela estrutura casaBranca, sendo cofinanciado pelo programa 365 Algarve/Governo de Portugal, Turismo do Algarve e Região de Turismo do Algarve. É uma coprodução da Câmara Municipal de Loulé/Cine-Teatro Louletano e do Teatro das Figuras em Faro, com apoio financeiro das autarquias de Lagos e Faro. Nesta 9.ª edição, artistas nacionais e internacionais convidam o público a pensar o conceito de Antropoceno – era geológica que se carateriza pelo impacto das ações do Homem no seu habitat, provocando desequilíbrios no mundo. Assim, segundo a organização, “celebra-se a arte, a leveza do encontro e pensa-se o mundo e as suas problemáticas atuais.”

Em Loulé, e depois de vários espetáculos que não deixaram o público indiferente, a 25 de outubro, às 10h30, no Parque Municipal de Loulé, ocorre uma sessão para público escolar do espetáculo “Antiprincesas – Clarice Lispector”, uma interpretação de Cláudia Gaiolas inspirada na vida da escritora brasileira que explorava os mistérios do universo e da alma humana, mas também sobre galinhas fugitivas, coelhos pensantes e um cachorro que comia cigarros. A entrada é gratuita para as escolas e o espetáculo tem a duração de meia hora.

Gustavo Ciríaco, performer brasileiro, que esteve em residência de criação no ano passado em Loulé com alunos da Universidade Sénior, apresenta agora o resultado das suas pesquisas e trabalhos sobre a memória dos anciãos e a imaginação das crianças sobre paisagens para construir um espetáculo que pretende chamar a atenção para o que já perdemos e o que deixamos para as gerações futuras. “Entre Cães e Lobos” terá lugar no Cine-Teatro Louletano, às 21h30 de 25 de outubro (sexta-feira), e o criador irá dinamizar uma conversa após o espetáculo com o público.

No mesmo dia 25, e no Auditório do Solar, pelas 23h30, Gabriel Ferrandini, Maria Reis e André Cepeda apresentam-se em concerto-instalação, onde a bateria, a voz e as imagens aliam-se numa experiência imersiva. Serão 50 minutos de música para maiores de 6 anos de idade e com entrada gratuita sujeita à lotação da sala.

O espaço público da cidade de Quarteira será, durante os dias 26 e 27 de outubro, o palco de um projeto participativo intitulado “Proyecto Pregunta”, da responsabilidade da prestigiada companhia chilena Mil M2. Em residência com a comunidade local ao longo da semana anterior, e contando com vários voluntários, o “Proyecto Pregunta” visa gerar e disseminar o debate e a participação crítica em espaços públicos, levando os habitantes a colocar questões à sua cidade. É um projeto realizado em estreita parceria com a Junta de Freguesia de Quarteira, Fundação António Aleixo, Associação Juvenil Akredita em Ti, Escola Secundária Dr.ª Laura Ayres, Movimento “Sou Quarteira” e Colégio Internacional de Vilamoura.

O Festival Verão Azul reservou ainda para Loulé duas estreias absolutas de dança/teatro e de performance. A 27 de outubro, pelas 17h00, no Cine-Teatro Louletano, apresenta-se o projeto de Sílvia Real em cocriação com o grupo 23:Silêncio! e o coreógrafo Francisco Camacho, denominado “A Laura Quer!”, no qual se debatem questões muito sérias entre crianças e adultos. Trata-se de um espetáculo para famílias, com a duração de 70 minutos, aconselhado a maiores de 6 anos de idade e com o custo associado por pessoa de 3 euros.

Estreia absoluta é também “In Between” de Paulina Szczesna (Polónia), a performance para um espetador desenvolvida no Shock Lab 2018 onde duas pessoas se encontram de costas viradas sem olhar para trás, escutando apenas o som e o ritmo de cada uma. O que vemos quando só ouvimos? Pergunta a criadora como ponto de partida para o desenvolvimento deste trabalho. A performance é realizada em inglês e dirige-se a maiores de 16 anos, sendo a entrada gratuita mas sujeita obrigatoriamente a inscrição prévia pelo email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. O último período de sessões contínuas realiza-se no dia 25 de outubro, das 18h00 às 20h30, nos camarins do Cine-Teatro Louletano, sendo que cada sessão (de 20 minutos) destina-se a apenas um espetador.     

O singular festival contempla ainda uma dimensão formativa, com três workshops previstos para Loulé, os quais visam também um envolvimento dos agentes culturais locais ao nível associativo: o criador Gustavo Ciríaco ministra o workshop de Corpo-Performance, a 26 e a 27 de outubro, no Auditório do Convento do Espírito Santo, numa parceria com a Academia IluminArte (da Associação Artística Satori); o músico Gabriel Ferrandini apresenta um workshop de improvisação musical a 26 de outubro na associação Mákina de Cena; e André Cepeda dinamiza uma masterclass de fotografia na Casa da Cultura de Loulé a 26 de outubro. Para inscrições e mais info sobre estas formações os contactos são: 963579289 / Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Durante o festival em Loulé continua a funcionar no Auditório do Solar da Música Nova um ponto de encontro entre artistas e público, espaço de conversas e partilhas (mas também de outras performances e concertos de criadores nacionais e algarvios), com entrada livre, aberto no dia 25 de outubro, das 18h00 às 01h30.

Para mais informações e reservas os interessados podem contactar o Cine-Teatro Louletano pelo telefone 289 414 604 (terça a sexta-feira, das 13h00 às 18h00) ou pelo email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

O Cine-Teatro Louletano é uma estrutura cultural no domínio das artes performativas da Câmara Municipal de Loulé e está integrado na Rede Azul – Rede de Teatros do Algarve e na Rede 5 Sentidos.

Fonte: GAP da CM LouléVeraoAzul2

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS