Albufeira assinala os 500 anos da morte de Leonardo da Vinci

Regionais
Tools
Typography

O Município de Albufeira decidiu associar-se às Comemorações dos 500 anos da Morte de Leonardo da Vinci com um espetáculo evocativo, que vai decorrer, no próximo dia 26 de setembro, com o objetivo de dar a conhecer, sob a forma de uma intervenção cultural com forte pendor pedagógico, aquele que foi o maior Mestre do Renascimento Europeu.

A iniciativa, que foi anunciada, ontem, na receção do novo ano letivo, insere-se no âmbito de um programa mais vasto, dedicado à Ciência e ao Conhecimento, que pretende aproximar os maiores mestres da ciência de todos os tempos da comunidade em geral e da população escolar. Assim, nos dias 27, 28 e 29 de setembro, o programa prossegue com o “I Festival de Estátuas Vivas de Albufeira”, que vai levar ao centro da cidade, alguns dos maiores feitos e os protagonistas que contribuíram para o avanço da nossa atual civilização.

No próximo dia 26 de setembro, o Município de Albufeira dá início ao programa de Comemorações dos 500 anos da Morte de Leonardo da Vinci, numa iniciativa que visa dar a conhecer, a residentes e turistas, bem como à comunidade escolar do concelho, uma das figuras mais importantes do Alto Renascimento, um génio que se destacou como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico, sendo ainda conhecido como o percursor da aviação e da balística.

O presidente da Câmara Municipal de Albufeira refere que “o Município enquanto cidade educadora tem ao longo dos anos procurado promover junto da comunidade em geral e da população escolar em particular, inúmeras iniciativas que por um lado despertem os alunos para a multiculturalidade e por outro para a interculturalidade promotora de uma cidadania consciente e capaz de aceitar e respeitar a diferença”. José Carlos Rolo sublinha que dada a importância daquele que é considerado por todos um dos maiores génios da Humanidade, o Município não poderia deixar de se associar a estas comemorações, que têm o seu ponto alto em Itália e na França, organizando à escala do nosso território “um programa que pretende transmitir uma visão contemporânea da obra de Leonardo da Vinci, com várias iniciativas ao longo do ano capazes de atrair a atenção, suscitar o interesse e potenciar o conhecimento sobre a sua obra”. Refere, ainda, que para além de se tratar de um evento cultural, o programa tem uma “forte vertente pedagógica e artística, levando o legado do Mestre para a rua, de forma bastante acessível a todos”.

O programa do dia 26 tem início, às 11h00, com um Desfile desde o edifício dos Paços do Concelho até ao Largo Eng.º Duarte Pacheco. Os atores vão desfilar caracterizados de forma a retratar, o mais realisticamente possível, alguns dos quadros mais conhecidos e famosos do autor, entre os quais “Dama com Arminho”, “Salvador do Mundo”, “Mona Lisa”, “A Última Ceia”, “O Homem Vitruvio”, entre outras obras.

Estão, também, previstas intervenções artísticas com máquinas, que são abordagens a algumas das suas principais invenções. O final da parada culmina no centro da cidade, no Largo Eng.º Duarte Pacheco, com um espetáculo envolvendo várias áreas artísticas e fogo com a esfera armilar, numa encenação coletiva.

Pelas 21h00, também no Largo Eng.º Duarte Pacheco, realiza-se o Show noturno “A Luz do Renascimento – Evocando o Mestre Da Vinci”, um espetáculo que recorre a mecanismos de multimédia e do teatro de imagem para criar uma narrativa que promete encantar o público de todas as idades. Com uma banda sonora envolvente, os atores, homens e mulheres estátua vestidos de claro, transportam bidons brancos, formando imagens escultóricas em movimento, nos quais são projetadas imagens icónicas de Arte Sacra, do Renascimento com especial atenção à obra do grande Mestre Leonardo da Vinci, evocando a efeméride dos 500 anos sobre a morte do maior autor do Renascimento Europeu.

O espetáculo é completado pela projeção de videomapping nas paredes da Galeria Municipal Samora Barros.

E este final de setembro vai continuar inteiramente dedicado à Ciência e ao Conhecimento, assim, nos dias 27, 28 e 29, quem passar pela baixa de Albufeira vai “dar de caras” com alguns dos maiores mestres da ciência de todos os tempos no “I Festival de Estátuas Vivas de Albufeira”. Para além de Leonardo Da Vinci, os visitantes vão encontrar estátuas humanas figurativas de Dmitri Mendeleiev, Isaac Newton, Arthur Eddington, Pitágoras, Albert Einstein, Neil Armstrong, Fernão de Magalhães, Galileu, Madame Curie, Maria Gaetana Agnesi, Thomas Edison, Ada Lovelace, Benjamin Franklin, Hildegard de Bingen e Arquimedes, que, durante estes três dias, irão fazer parte da paisagem urbana da capital do turismo.

Inúmeras estátuas vivas vão estar estrategicamente posicionadas em algumas das ruas mais movimentadas da baixa da cidade: Av. da Liberdade, Rua 5 de Outubro e Largo Eng.º Duarte Pacheco, entre as 17h00 e as 20h00.

O evento está também integrado nas Comemorações do Dia Mundial do Turismo, cuja programação será divulgada oportunamente.

Fonte: GRP da CM AlbufeiraAlbufeiraLeonardoVinci1AlbufeiraLeonardoVinci8AlbufeiraLeonardoVinci2AlbufeiraLeonardoVinci3AlbufeiraLeonardoVinci4AlbufeiraLeonardoVinci5AlbufeiraLeonardoVinci6AlbufeiraLeonardoVinci7

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS