União de Freguesias de Faro | Candidatura aprovada ao Fundo Ambiental (Juntar+)

Regionais
Tools
Typography

No âmbito de uma candidatura aprovada ao Fundo Ambiental, designadamente ao programa “JUNTAr+”, Bruno Lage, Presidente da União das Freguesias de Faro (Sé e São Pedro) esteve ontem presente, em Gondomar, na cerimónia de assinatura dos contratos de financiamento que contou com a presença do Sr. Ministro do Ambiente e da Transição Energética.

O JUNTAr+ do Fundo Ambiental é um programa do Ministério do Ambiente e da Transição energética que visa apoiar políticas ambientais para a prossecução dos objetivos do desenvolvimento sustentável, destinado a apoiar soluções locais de economia circular, cujos beneficiários são as Juntas de Freguesia, que podem apresentar projetos em áreas como a economia colaborativa e de partilha, os circuitos curtos de produção e consumo, a reutilização e extensão de vida útil de produtos e equipamentos e a promoção e valorização de recursos locais, como uma oportunidade para usar de modo mais eficiente os recursos, perceber as poupanças associadas e educar sobre os impactos evitados associados a ações do dia-a-dia dos cidadãos

Neste sentido, a candidatura foi submetida em maio e aprovada no mês agosto, tendo ficado no conjunto das 44 candidaturas aprovadas a nível nacional. O projeto aprovado visa o desenvolvimento do projeto “Oficina Comunitária de S. Pedro”, um projeto local de Economia Circular a implementar na delegação de S. Pedro. O valor global do projeto é de 15.902,00€ e será apoiado em cerca de 80% pelo Fundo Ambiental.

De acordo com Bruno Lage, “este projeto pretende desenvolver um espaço colaborativo e de partilha, onde as pessoas se reúnem para consertar objetos como por exemplo reparar eletrodomésticos e aparelhos mecânicos, computadores, mobiliário, bicicletas, vestuário e calçado, com o apoio de voluntários e pessoal especializado”.

Não se pretende competir com os estabelecimentos de reparação que já existem mas também envolvê-los na iniciativa e incentivar a população a usar esses serviços especializados.

O principal desafio abordado é o de sensibilizar e capacitar a população para a reparação, conversão ou integração de objetos antigos em objetos uteis, reduzindo o uso de novos materiais e de energia para os desenvolver, preservando e usando de modo mais eficiente os recursos.

A Economia Circular é um conceito estratégico que assenta na redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia. Substituindo o conceito de fim-de-vida da economia linear, por novos fluxos circulares de reutilização, restauração e renovação, num processo integrado, a economia circular é vista como um elemento chave para promover a dissociação entre o crescimento económico e o aumento no consumo de recursos.

Fonte: UFFJuntarUFF2JuntarUFF3JuntarUFF4

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS