Loulé | Francisco George apresenta conferência “Horizontes do Futuro”

Regionais
Tools
Typography

“Prevenir doenças e conservar a saúde” é o tema que Francisco George, antigo diretor-geral da saúde, irá apresentar a 26 de setembro, pelas 21h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Loulé, naquela que será mais uma conferência do ciclo “Horizontes do Futuro”.

Viver com saúde e felicidade, por mais tempo e com maior qualidade de vida, é a aspiração principal de cada um de nós. Mas até que ponto cada cidadão deve ser responsabilizado pela proteção da sua saúde? Como podem as medidas de saúde pública garantir a componente preventiva de conservação da saúde, em condições de sustentabilidade e igualdade social? Estará Portugal preparado para responder de forma planeada e rápida a novos cenários de crise na saúde? Neste ensaio claro e informativo, Francisco George irá partilhar uma experiência vasta de serviço público e de liderança da Direção-Geral da Saúde. Fará o ponto de situação dos principais avanços, problemas e desafios da saúde pública a nível nacional, explicando o motivo por que prevenir doenças e conservar a saúde é um direito e um dever de todos e de cada um.

Francisco George licenciou-se com distinção em Medicina, pela Faculdade de Medicina de Lisboa (1973). Médico especialista em saúde pública, foi delegado de saúde a partir de 1976, primeiro no concelho de Cuba e depois em Beja.

Como bolseiro da Organização Mundial da Saúde (OMS) fez o curso Santé Familiale, em 1978, e entre 1980 e 1991, foi funcionário deste organismo. Para além de Bissau e Harare, foi consultor em missões que tiveram lugar em Pequim, Xangai, Brazzaville, Genebra, Rio de Janeiro, Maputo, Praia, São Tomé, Luanda, Bamako, Antananarivo, Maseru e Lusaca. Em 1986, foi designado representante da OMS na República da Guiné-Bissau e, em 1990, desempenhou as funções de epidemiologista do Programa Mundial de Luta Contra a SIDA como coordenador para a África Austral.

Foi nomeado subdiretor-geral da saúde em 2001 e reconduzido em 2004. Exerceu as funções de diretor-geral da saúde, entre 2005 e 2017. Integrou vários organismos nacionais e internacionais ligados à saúde pública: Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, Conselho de Orientação do Instituto de Investigação Científica Tropical, Conselho Consultivo do Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Sociedade Portuguesa de Virologia, High Level Committee on Health ou Health Security Committee Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (Estocolmo).

No contexto da Organização Mundial da Saúde participou, regularmente, nos trabalhos da Assembleia Mundial da Saúde e do Comité Regional da Europa. Integrou, como representante do Ministério da Saúde, o Conselho Supremo da Cruz Vermelha Portuguesa desde 2010. Em 2014, na sequência da eleição de Portugal para o Comité Permanente da OMS Europa, foi nomeado como representante do Estado Português para o triénio 2014-2017.

Professor Associado Convidado da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa, a partir de 2005, é autor e coautor de diversos artigos científicos publicados e de documentos sobre identificação, prevenção e controlo de riscos para a saúde pública e tem participado em numerosas reuniões científicas nacionais e internacionais.

Em 2006 foi condecorado com a Ordem do Infante D. Henrique, Grande-Oficial, pelo Presidente da República, Jorge Sampaio. Em 2014, recebeu a Medalha de Serviços Distintos do Ministério da Saúde, Grau Ouro, atribuída pelo Ministro Paulo Macedo. Em 2017 venceu o Prémio Saúde Sustentável (negócios&accenture). Por limite de idade cessou funções como Diretor-Geral da Saúde, em 20 de outubro de 2017. Na ocasião, recebeu do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a Grã-Cruz da Ordem do Mérito.

Fonte: GAP da CM LouléFranciscoGeorge

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS