A gestão da água em Lagos – o que fazer perante as alterações climáticas

Regionais
Tools
Typography

O próximo Encontro de 5ª Feira, marcado para 4 de julho, pelas 17 horas, na Biblioteca Municipal Dr. Júlio Dantas, pretenderá analisar “as alterações climáticas e a gestão da água”, na perspectiva do que deveremos fazer já hoje e a médio prazo.

No caso de Lagos – o município que se orgulha de ser o primeiro da União Europeia livre de cultivo de milho genericamente modificado –, que tem sido feito para que as alterações climáticas, no que depende dos humanos, possam demorar mais e ocorram mais lentamente? A desertificação dos campos, deixados ao abandono ou autorizados a ser extensivamente ocupados com culturas que não são de cá e se prevê que depressa esgotem os nossos aquíferos, a proibição de construir fora das atuais áreas urbanas, retirando do interior quem o cultivava e o protegia, não estarão a contribuir para apressar o problema? As campanhas de sensibilização promovidas por escolas, autarquias e governo têm algum seguimento prático e concertado, ou destinam-se apenas a desviar a atenção de outras questões e a levar as crianças e a população em geral a convencer-se de que a culpa é de cada um de nós em particular e não da actuação, ou falta dela, das estruturas criadas para assegurar a gestão correcta de cada parcela do nosso planeta?  

O Grupo dos Amigos de Lagos sente que não estamos no caminho certo e que, nalgum momento, teremos de começar a encarar a sério a realidade. Neste encontro, que durará uma hora, serão recolhidas opiniões e propostas, ponto de partida para uma reflexão sobre o que deverá ser responsavelmente considerado.

Fonte: Grupo Amigos de LagosLagosClima

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS