Alcoutim | Milhares de visitantes caminharam sobre as águas no Festival do Contrabando

Regionais
Tools
Typography

O Festival do Contrabando decorreu entre os dias 29 e 31 de março, na terceira edição duplicou-se o número de travessias da Ponte Pedonal transfronteiriça, foram milhares os visitantes que aproveitaram a oportunidade de caminhar sobre as águas do rio Guadiana, as ruas encheram e a animação na vila de Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana foi uma constante.

Este evento tem como objetivo apostar na identidade cultural da região como forma de valorizar as potencialidades do território, através das artes, trazendo uma oferta cultural que desafia todas as condicionantes existentes.

As vilas “vestiram-se” a rigor e proporcionaram aos muitos visitantes um variado cartaz de eventos culturais, onde se pode assistir a espetáculos de música, teatro, artes e ofícios tradicionais, arte circense, animação musical, personagens como os contrabandistas e guardas-fiscais passearam pelas ruas, realizaram-se workshops de ofícios tradicionais, debateu-se o tema nas Jornadas do Contrabando, e onde as fotografias tiradas nos dias do evento podem concorrer ao Concurso de Fotografia, foi muita a animação, que teve sempre presente a beleza e imponência do Rio Guadiana.

A 3ª edição do Festival do Contrabando consolida e reafirma o evento como determinante na estratégia de desenvolvimento dos concelhos de Alcoutim e de Sanlúcar de Guadiana, das regiões do Algarve e Andaluzia, devido à capacidade de atração de milhares de visitantes durante a época baixa, que encontram um evento diferente e singular, com uma identidade própria de fronteira e de homenagem histórica às suas gentes, através de um tema enraizado na memória coletiva local, regional, nacional e ibérica, como era a atividade do contrabando.

A Cerimónia Oficial de Abertura contou a presença do Presidente Câmara Municipal de Alcoutim, Osvaldo Dos Santos Gonçalves; do Alcaide de Sanlúcar de Guadiana, José María Perez Díaz; da Secretária de Estado da Cultura, Ângela Ferreira; do presidente da Região de Turismo do Algarve, João Fernandes; assim como do Viceconsejero de Cultura y Patrimonio Histórico, Alejandro Romero Romero e da Vicepresidenta de Coordinación y Políticas Transversales y diputada responsable de Huelva Empresa da Diputación de Helva, María Eugenia Limón Bayo.que discursaram e reforçaram a singularidade do evento e o potencial do mesmo.

Segundo o Presidente da Câmara Municipal de Alcoutim, Osvaldo dos Santos Gonçalves “O programa do festival, teve como conceito base subjacente à sua elaboração a valorização da identidade local através da linguagem universal das artes, tornando possível a definição de um novo território, onde, durante três dias, unidos por uma ponte pedonal flutuante, dois países partilham uma identidade ancorada na vivência de dois povos que há séculos partilham as mesmas margens, as mesmas memórias, as mesmas lutas, as mesmas ambições e os mesmos sonhos.”

Uma iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Alcoutim em parceria com o Ayuntamiento Sanlúcar de Guadiana, que conta com o apoio do Governo de Portugal, Turismo de Portugal, Região de Turismo do Algarve, 365 Algarve. Tendo a importante colaboração da ADECMAR – Associação de Desenvolvimento Etnográfico Cultural de Martim Longo, de muitas das associações do concelho das forças de segurança terrestre e marítimas assim como muitas das entidades regionais que colaboraram, sem esquecer todos os que ajudaram a tornar este evento uma realidade e com especial dedicação dos funcionários do Município.

Fonte: GC do Mun AlcoutimContrabandoAlcoutim1ContrabandoAlcoutim3ContrabandoAlcoutim4ContrabandoAlcoutim5

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS