Faro | A Pintura Modernista como nunca se viu no Algarve

Regionais
Tools
Typography

Carlos Porfírio, Santa Rita Pintor, Almada Negreiros e outros, em exposição inédita comemorativa dos 125 anos do Museu Municipal de Faro.

O Museu Municipal de Faro comemora 125 anos de existência e, juntamente com a Câmara Municipal de Faro, assinala este aniversário no próximo dia 03 de março, com um programa recheado de atividades que se iniciam pelas 10h, e de onde se destaca a inauguração, pelas 17h, da exposição “Carlos Porfírio: Diálogos do Modernismo”, o momento alto desta data histórica para a nossa Região.

Durante a manhã, o museu convida à participação nas divertidas pinturas faciais e nas caricaturas, e ainda a assistir aos momentos musicais com João Violão e o coro juvenil Ossónoba. O bolo de aniversário vem logo a seguir, terminando em festa este momento especial, depois de se cantar os parabéns e apagar as velas da sua extensa idade.  

CARLOS PORFÍRIO: DIÁLOGOS DO MODERNISMO

Fruto de parcerias com a Gulbenkian, Museu do Chiado, Museu Grão Vasco, Museu Municipal de Lagos, Cinemateca, Biblioteca da UALG e colecionadores particulares, esta exposição apresenta a produção artística de Carlos Porfírio num espaço de relações que este protagonizou com as maiores figuras da arte moderna portuguesa. Inédita no Algarve, a exposição vai exibir obras de alguns dos maiores e melhores representantes do Futurismo e do Modernismo português como Santa Rita Pintor, Almada Negreiros, Eduardo Viana ou Jorge Barradas, além de nomes importantes ligados ao Algarve como Carlos Lyster Franco, Raul Marques Carneiro, Roberto Nobre ou José Dias Sancho.

Com esta exposição, volta o Museu Municipal de Faro a marcar de forma inequívoca a importância e relevância dos seus 125 anos de dedicação e trabalho em prol da cultura algarvia e portuguesa, assumindo o seu papel enquanto referência nacional.

Após a inauguração e um porto de honra, haverá um momento musical a cargo da banda Luís Conceição & Osmose, que se encontra a apresentar o seu mais novo trabalho de originais, a sair em Abril de 2019.

SINOPSE LUÍS CONCEIÇÃO & OSMOSE

O projeto algarvio Luís Conceição & Osmose inicia-se em 2015 com a gravação do primeiro CD de originais 'Um toque de solidão', dando continuidade a vários projetos de originais do pianista algarvio Luís Conceição. Esta banda, formada por Luís Conceição (piano e voz), Valter Estevens (guitarras e backing vocals), Pedro Parreira (baixo), Bruno Maie (bateria) e Kush Lescrooge (saxofone, guitarra ritmo e backing vocals) é o reflexo de um desejo de criação inédita, onde a pluridade de influências musicais se combinam de forma efetiva e inesperada. Apresenta uma estética mesclada de música Erudita, Tradicional, Rock, Jazz, Blues e Funk, com incursões frequentes pelos universos da improvisação e da surpresa de algumas versões muito peculiares de temas bem conhecidos do público em geral.

Com repertório maioritariamente original e letras em português, este agrupamento aventura-se também no universo mais recôndito da música instrumental, tentando recuperar e remodelar uma estilística hoje muito pouco divulgada. Sendo que todos os elementos são originários do Algarve, esta banda já se apresentou em várias salas nacionais para gáudio do crescente grupo de seguidores, de todas classes etárias, de norte a sul do País e também além-fronteiras.

Fonte: GRP da CM FaroAniversarioMuseuFaro

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS