"FICLO" traz Cinema e Literatura lado a lado em abril a Olhão

Regionais
Tools
Typography

Decorre de 4 a 13 de abril, em vários espaços da cidade de Olhão, a 1ª edição do FICLO – Festival Internacional de Cinema e Literatura de Olhão. A iniciativa, uma coprodução do Município olhanense e do Cineclube de Tavira, com o apoio do Programa 365 Algarve, foi apresentada ao público esta terça feira, 19 de fevereiro, no Auditório Municipal, um dos palcos onde decorre o evento.

O formato do Festival assenta numa Competição Oficial, composta por filmes não distribuídos comercialmente em Portugal, ao qual se juntam três ciclos de cinema: País Convidado, que nesta primeira edição será a Suécia, Realizadoras, que se debruçará sobre uma cineasta inovadora e pouco conhecida em Portugal, Kira Muratova, e um ciclo que se insere na Obra Criativa do Festival, que, este ano, se traduziu num convite a três escritores portugueses contemporâneos para escreverem um texto em diálogo com outros tantos filmes mudos.

A programação do FICLO contempla, ainda, a realização de special screenings, masterclasses, oficinas de escrita, instalações, performances, conversas, concertos e uma livraria com publicações nacionais e estrangeiras, que se instalará de 4 a 13 de abril numa das bancas dos Mercados Municipais.

Esta primeira edição, que o presidente da autarquia, António Miguel Pina, espera que “seja a primeira de muitas que Olhão tem orgulho em receber”, desenrolar-se-á por vários espaços da cidade: para além do Auditório Municipal e dos Mercados, também a Associação Cultural Re-Criativa República 14 e a Sociedade Recreativa Progresso Olhanense serão pontos nevrálgicos de uma programação que trará à cidade cubista convidados de Portugal, Cazaquistão, Suécia, Sérvia, República Checa e Espanha, e mais de 30 filmes de cerca de 20 países.

Durante o FICLO, haverá, ainda, uma rota cultural, que levará os participantes num passeio fílmico em tuk tuk a locais da região que foram palco de rodagem de filmes de cineastas icónicos, como Manoel de Oliveira, João César Monteiro, Teresa Villaverde, ou Tony Gatlif.

Os bilhetes custam quatro euros para os filmes exibidos no Auditório Municipal e três euros para os filmes exibidos noutros locais.

Fonte: Mun de OlhãoCinemaFicloOlhao2

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS