Banner Alto Página

SB de Alportel com Campanha de Sensibilização Ambiental

Regionais
Tools
Typography

O Município de São Brás de Alportel entra em 2019 com o arranque de uma grande campanha de sensibilização ambiental, que tem por objetivo apelar à população para a adoção de rotinas de deposição seletiva de resíduos, obrigatórias e fundamentais para a defesa do meio ambiente e garantia do futuro.

Esta campanha integra a estratégia global gestão de resíduos do município, que tem por objetivo aumentar a quantidade de resíduos encaminhados para reciclagem e ao mesmo tempo reduzir a quantidade encaminhada para tratamento mecânico biológico e/ou aterro sanitário para contribuir para a redução de emissões dos Gases com Efeitos de Estufa, responsáveis pelas alterações climáticas, e promover a economia circular, alcançando a desejada sustentabilidade ambiental!

A Campanha de sensibilização, que está a ser veiculada pelos mais diversos meios de comunicação do município, incluindo a colocação de outdoors, integra a colocação de painéis informativos, junto aos ecopontos, quer nas zonas urbanas como nas zonas rurais; a distribuição de Guias de Resíduos com toda a informação útil sobre como deve proceder, em face a cada tipo de resíduo, e ainda a oferta de ecopontos domésticos a toda a população. Uma iniciativa, concretizada através de uma candidatura ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), com fundos comunitários, que visa incentivar o aumento da separação de resíduos  nos lares são-brasenses, um passo essencial para que eta estratégia global possa ser possível, e que vem consolidar o esfoço municipal na área da gestão e valorização de resíduos, que tem merecido um enorme investimento.

A disponibilização de um crescente número de equipamentos de deposição seletiva, em todo o concelho, cada vez mais próximos de toda a população; a implementação do serviço de recolha seletiva porta-a-porta na Zona Histórica da vila, dado que nesta zona por questões de salvaguarda do património, falta de espaço e impossibilidade de acesso a viaturas de recolha, não existem contentores de deposição seletiva; bem como a criação, em curso, do EcoCentro, para deposição de grandes quantidades de resíduos, são exemplos desta estratégia global. Brevemente, a Câmara Municipal pretende ainda implementar um projeto-piloto em algumas urbanizações do concelho: o projeto PAYT “pay-as-you-throw” (“pague como joga”), um sistema inovador que pretende instituir o princípio de “Quanto mais poluir, mais paga”, permitindo que a tarifa a pagar por cada consumidor, seja de acordo com a quantidade de resíduos urbanos produzidos e colocados indiferenciadamente no contentor do lixo.

Para obter os ecopontos domésticos, os munícipes devem dirigir-se à Unidade de Ambiente e Serviços Urbanos (junto à Secção de Águas), no edifício da Câmara Municipal.

Estes ecopontos começaram a ser distribuídos, numa experiência-piloto, no Centro Histórico de São Brás de Alportel, durante a Semana Europeia da Prevenção de Resíduos, que decorreu entre 17 e 25 de novembro. Recorde-se que no Centro Histórico decorre semanalmente a recolha porta-a-porta dos resíduos reciclados através do programa “Centro Histórico a reciclar, vamos todos colaborar!”, medida encetada no verão de 2017.

Ainda no âmbito da Semana Europeia da Prevenção de Resíduos, o Município de São Brás de Alportel promoveu ainda atividades junto das camadas mais jovens, nomeadamente: sessões de sensibilização com a ALGAR para a redução, a reutilização e a separação de resíduos com alunos do primeiro ciclo e da EB 2,3 Poeta Bernardo Passos, uma troca de brinquedos, livros e outros objetos para incentivar à reutilização, visitas ao aterro sanitário do Barlavento algarvio e sessões de sensibilização para alunos do 4.º ano dinamizadas pela delegação de Faro da Agência Portuguesa do Ambiente que alertaram para os perigos da produção excessiva de resíduos, de não fazer reciclagem e sobre o problema dos microplásticos.

Segundo palavras do Presidente da Câmara Municipal Vitor Guerreiro “A qualidade ambiental do nosso futuro depende sobretudo da gestão de resíduos que é feita no presente. É este o desafio central das políticas ambientais adotadas pelo município: agir e sensibilizar a comunidade para fazer face aos hábitos de consumo atuais, promotores do aumento de resíduos que conduzem a sérios problemas ambientais, como o efeito de estufa e as alterações climáticas, que ameaçam a nossa casa comum, o planeta Terra.

O lixo é um problema de todos nós e está em cada um de nós a solução para minimizar o seu impacto na qualidade de vida das gerações vindouras”.

Fonte: GI da CM SBALixoEcopontosSBA2LixoEcopontosSBA1

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS