“ECOXXI 2018”: Loulé volta a destacar-se nos lugares cimeiros a nível nacional

Regionais
Tools
Typography

Numa cerimónia que decorreu esta quinta-feira, 29 de novembro, no Cine-Teatro de Estarreja, Loulé voltou a ser reconhecido pelo esforço em prol da sustentabilidade ambiental, destacando-se, mais uma vez, no contexto nacional no projeto “ECO XXI”.

Assim, para além de cumprir os parâmetros exigidos na candidatura, Loulé voltou a superar todos os objetivos definidos, posicionando-se em 3º lugar a nível nacional, de entre os 50 municípios candidatos, com um índice ECOXXI de 88,7%, o seu segundo melhor resultado de sempre.

Iniciado em 2005 e inspirado nos princípios subjacentes à Agenda 21, o galardão “Município ECOXXI” é um projeto da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) que tem como principal objetivo distinguir e premiar as boas práticas desenvolvidas ao nível dos municípios portugueses, valorizando um conjunto de aspetos considerados fundamentais na construção do desenvolvimento sustentável, assim como, reconhecer o esforço desenvolvido na implementação a nível municipal de medidas pró-ambientais, com especial ênfase na Educação Ambiental.

O Município de LOULÉ participa neste projeto desde a sua criação, tendo vindo ao longo dos anos a melhorar consecutivamente o seu desempenho, tendo-se inclusive posicionado já por 6 vezes no topo da classificação nacional (2009, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016).

O galardão “Município ECOXXI” é atribuído com base numa candidatura voluntária por parte dos municípios, que tem como principal objetivo avaliar (através de uma Comissão Nacional do Programa, composta por mais de 40 elementos representantes de entidades nacionais, regionais e locais de todo o país) o desempenho ambiental dos mesmos com base em 21 indicadores de desenvolvimento sustentável. Promoção da educação ambiental, implementação do Programa Bandeira Azul, cooperação com a sociedade civil, conservação da Natureza e Biodiversidade, mobilidade e turismo sustentável são alguns dos parâmetros tidos em conta nesta avaliação.

A cada um dos indicadores é atribuída uma pontuação, que depois é agregada num índice (Índice ECOXXI), sendo este último o responsável pela atribuição ou não do galardão (Bandeira Verde) ao município candidato.

"Os indicadores da Agenda 21 são essenciais à vida cidadã e à vida autárquica como fulcros da democracia moderna. A bandeira verde atribuída pelo ECOXXI, mais do que um troféu, é o manifesto de quem não desiste do futuro." − Luísa Schmidt.

Fonte: GAP da CM LouléLouleMunECOXXI

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS