Conferência "As contas municipais de Loulé e as origens da contabilidade em Portugal"

Regionais
Tools
Typography

Realiza-se no próximo dia 17 de novembro, pelas 15h00, no Arquivo Municipal de Loulé, mais uma sessão de “O Documento que se segue”. “No princípio era a verba. As contas municipais de Loulé e as origens da contabilidade em Portugal (1200-1500)” é o tema que será apresentado por António Castro Henriques.

O primeiro Livro de Receita e Despesa de 1375-76 é uma das preciosidades à guarda do Arquivo Municipal de Loulé. Esta fonte não é apenas um testemunho importante para a História louletana; é o mais antigo registo das finanças municipais em Portugal, aliás o único que sobreviveu do século XIV. Alguns dos seus conteúdos remetem mesmo para a década 1340, quando os concelhos foram forçados por Afonso IV a disciplinar as suas contas. Se devidamente interrogado, deste sucinto registo extrai-se uma história feita de guerras, cooperação, conflitos entre interesses privados e a afirmação de um interesse comum.

António Castro Henriques é um historiador económico. É atualmente professor auxiliar na Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Doutorou-se em História pela Universidade de York, em 2008, com uma tese sobre a História Fiscal Portuguesa nos séculos XIII, XIV e XV. Tem publicado artigos nas revistas de especialidade, dedicando-se ainda a obras de síntese, incluindo a História da Contabilidade em Portugal (no prelo).

Esta iniciativa tem entrada livre.

Fonte: GAP da CM LouléArquivoMunLoule

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS