"Trompa" é estreia no Festival de Órgão do Algarve

Regionais
Tools
Typography

Os próximos concertos do Festival de Órgão do Algarve 2018 apresentam uma combinação peculiar de órgão e trompa, respetivamente com Daniel Nunes e Edgar Barbosa.

Passados onze anos de edição do Festival, trata-se de uma estreia deste formato de música de câmara, que terá lugar na Igreja Matriz de Portimão a 9 de novembro (sexta-feira) e também na Igreja do Carmo em Faro a 10 de novembro (sábado).

De Manuel Rodrigues Coelho a Camille Saint-Saens, serão apresentadas obras de vários compositores que cruzam os séculos XVI a XIX.

Daniel Nunes começou a estudar órgão no Instituto Gregoriano de Lisboa e frequentou a licenciatura em Órgão na Escola Superior de Música de Lisboa. Em 2012 rumou à Holanda para prosseguir os estudos. Atualmente frequenta o mestrado em performance com os professores Pieter van Dijk e Mathias Havinga, tendo como professor convidado Louis Robilliard. Tanto em Portugal como na Holanda tem participado em diversos projectos, concursos e concertos.

Edgar Barbosa iniciou os seus estudos musicais na Associação Filarmónica União Lapense. Ingressou na Academia Nacional Superior de Orquestra, onde terminou a licenciatura com os trompistas Abel Pereira e Nuno Vaz.

É membro convidado e efetivo de diversas orquestras: Lisbon Film Orchestra, West European Symphony Orchestra, Orquestra de Cascais e Oeiras, Orquestra Clássica de Fátima. Desempenha as funções de Maestro da Banda da Associação Filarmónica União Lapense.

Os concertos realizam-se às 21h30 e são de entrada livre.

O Festival de Órgão do Algarve 2018 é organizado pela Associação Cultural Música XXI, conta com os apoios da Direção Regional de Cultura do Algarve e dos Municípios de Faro, Loulé, Tavira e Portimão, com o apoio à divulgação da Região de Turismo do Algarve, com os parceiros de comunicação Antena 2, Sul Informação e Rua FM e com o parceiro de alojamento Hotel Faro. Conta ainda com a parceria da Ordem do Carmo de Faro, do Cabido da Sé de Faro, das Paróquias de Portimão, Boliqueime e Tavira e da Misericórdia de Tavira.

Igreja Matriz de Portimão, 9 de novembro:

Manuel Rodrigues Coelho (1555-1635): Primeiro tento do primeiro tom - órgão solo

Samuel Wesley (1766-1837): Voluntary em ré menor - órgão solo

Johann Jacob Froberger (1616-1667): Canzona in F major, Fbwv 303 - órgão solo

George Frederic Handel (1685-1759): Suite no.2 em Ré maior (Water Music)

Camille Saint-Saens (1835-1921): Romance

Joseph Haydn (1732-1809): Concerto no.1 para trompa

Igreja do Carmo (Faro), 10 de novembro:

Manuel Rodrigues Coelho (1555-1635): Primeiro tento do primeiro tom - órgão solo

Francisco Correa de Arauxo (1584-1654): Tiento sobre la batalla de Morales - órgão solo

Johann Jacob Froberger (1616-1667): Canzona in F major, Fbwv 303 - órgão solo

George Frederic Handel (1685-1759): Suite no.2 em Ré maior (Water Music)

Camille Saint-Saens (1835-1921): Romance

Joseph Haydn (1732-1809): Concerto no.1 para trompa

Fonte: Música XXIOrgaoDanielNunesOrgaoEduardoBarbosa

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS