Exposições em Albufeira

Regionais
Tools
Typography

São muitas as exposições para ver em Albufeira durante este mês de outubro. O destaque vai para a mostra do artista albufeirense Francisco Piçarra – uma homenagem póstuma a um pintor que sentiu a sua terra como ninguém - patente na Galeria de Arte Pintor Samora Barros – e para as exposições “A Marchar para as Trincheiras – Relembrar 1914-1918” e “De Lágrimas e de Lama – 14-18 nos Olhos de um Soldado” ambas em exibição no Espaço Multiusos da cidade.

Em outubro há muita arte para ver e apreciar nos vários espaços culturais de Albufeira. Logo no início do mês, na Galeria de Arte Pintor Samora Barros, bem no coração da cidade, abriu a exposição “Introspeção, Vida e Obra”, do albufeirense Francisco Piçarra.

A mostra, que vai estar patente ao público até dia 29 de outubro, pretende ser uma homenagem póstuma a um pintor que sentiu a sua terra como ninguém.

Ao longo da sua vida, Francisco Piçarra foi transpondo para a tela a sua visão artística com uma sensibilidade estética impressionante. Autodidata, cedo se destacou no conhecimento e aplicação dos materiais que viria a utilizar com mestria na execução das suas obras. Albufeira, a sua arquitetura típica, o branco e as formas do seu casario, os barcos de pesca e o mar constituem os seus temas de eleição. A sua maturidade artística surgiria por volta dos 22 anos de idade, quando cumpria o serviço militar obrigatório. Data dessa época um conjunto de quadros sobre temas castrenses, que ainda hoje continuam expostos no Quartel de Tavira. As suas obras enriquecem várias coleções particulares nos quatros cantos do mundo.

A exposição pode ser visitada de segunda a sábado das 9h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30. A Galeria encerra aos domingos e feriados.

Desde a passada quinta-feira, o Município recorda a I Grande Guerra com exposições e testemunhos de familiares de soldados albufeirenses que participaram no conflito. A mostra, que pode ser visitada até dia 31 de outubro, no Espaço Multiusos de Albufeira, integra duas exposições: uma intitula-se “De Lágrimas e de Lama – 14-18 nos Olhos de um Soldado” e é da responsabilidade da Associação Cívica, dirigida por Paulo Marques, presidente daquela associação de portugueses em França. A outra exposição é da responsabilidade do Arquivo Histórico de Albufeira e tem por título “A Marchar para as Trincheiras – Relembrar 1914-1918” e dá conta da participação dos albufeirenses na I Grande Guerra.

A exposição compreende não só os nomes daqueles que andaram na Guerra, como também relatos contados por familiares, a par dos efeitos da Guerra no concelho e no Algarve.

Refira-se que após ter percorrido a Alemanha e a França, a exposição com curadoria da Cívica chega a Albufeira graças ao apoio do comité interministerial francês "Mission Centenaire". A mostra conta ainda com o Alto Patrocínio da Presidência da República, do Ministério da Defesa e do Município de Albufeira. No decorrer da exposição serão apresentadas também fotografias contemporâneas do Primeiro-Ministro e do Presidente da República em memória das vítimas e dos 100 anos das comemorações do armistício da grande guerra."

Esta exposição, de entrada livre, pode ser vista de segunda a sexta, das 9h30 às 17h00 (encerra entre as 13h00 e as 14h00) e ao fim de semana entre as 14h00 e as 19h00.

Entretanto, na Galeria Municipal de Albufeira João Bailote, continua patente a exposição de pintura de João Cláudio da Silva. A mostra pode ser visitada até ao próximo dia 20 de outubro, de terça a sábado das 9h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30. A Galeria encerra ao domingo, segunda e feriados.

Natural de Olhão, João Cláudio da Silva estudou na Escola Superior de Artes Plásticas Aplicadas de Poitiers (França), cidade onde abre o seu primeiro atelier. Designer gráfico, pintor, aguarelista e escultor, ensina também artes plásticas em vários centros culturais e escolas. As suas obras estão expostas em França, Portugal e Itália, tendo sido convidado a apresentar o seu trabalho no espaço “St – Bernadin” no Cannet, “les Bains douches” em Antibes, no Consulado Geral em Paris e também na Universidade “La Sapienza” em Roma. Algumas das suas obras foram adquiridas por colecionadores em França, Alemanha, China, Portugal, entre outros países.

A exposição “Albufeira por Artur Pastor”, considerado um dos grandes fotógrafos portugueses do século XX, pode ser admirada até ao próximo dia 16 de dezembro. Vinte anos após ter realizado a sua última exposição em Albufeira, a Autarquia pretende mostrar parte do seu percurso e prestar-lhe uma homenagem pelo legado que deixou ao concelho. A mostra é constituída por dois núcleos expositivos “Locais com História”, patente ao público no Arquivo Histórico, de segunda a sexta, das 9h00 às 12h30 e das 13h30 às 17h00 e “O Mar e as suas Gentes” em exibição no Museu Municipal de Arqueologia, terça, sábado, domingo e feriados das 9h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30. À quarta, quinta e sexta, o horário é das 14h00 às 22h00.

Fonte: GRP da CM AlbufeiraExposicaoAlbufeira1ExposicaoAlbufeira2ExposicaoAlbufeira3ExposicaoAlbufeira4ExposicaoAlbufeira5

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS