Museu Municipal de Loulé celebra 23 anos

Regionais
Tools
Typography

No âmbito das comemorações do 23º aniversário do Museu Municipal de Loulé, irá realizar-se no próximo sábado, 26 de maio, a apresentação de uma revista e uma conferência que visam assinalar a efeméride.

Numa sessão que tem início pelas 16h00, será lançado mais um número da Revista Raízes (Nº6), uma publicação do Museu que tem em vista dar a conhecer do espólio deste espaço museológico ligado à Arqueologia do Concelho, bem como dos seus polos (Polo Museológico Cândido Guerreiro e Condes de Alte, Polo Museológico da Água em Querença, Polo Museológico de Salir, Frutos Secos e Cozinha Tradicional) e as atividades que aí se realizam.

Segue-se a Conferência “Loulé e as Antigas Sociedades Camponesas: de 5500 a 2000 Antes da Nossa Era”, proferida por Vítor Gonçalves e Ana Catarina Sousa. Esta iniciativa apresentada por dois professores da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa realiza-se no âmbito da Exposição “Loulé: Territórios. Memórias. Identidades”, patente ao público no Museu Nacional de Arqueologia, no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

«Quem vivia, entre 6000 e 2000 antes da nossa Era, no Concelho de Loulé? Se marcássemos num mapa os lugares da Serra, do Barrocal e do Litoral de Loulé onde viveram as antigas sociedades camponesas, veríamos uma nuvem de pontos mais ou menos densa, como se fosse poeira de gente desaparecida.

A grande maioria desses sítios nunca foi escavada. Sabemos pouco sobre os seus habitantes, mas descobertas como a bilha da Retorta, os menires do Serro das Pedras, o sítio do Forte Novo, as antas e os tholoi mostram-nos caminhos e contam-nos histórias das várias fases da evolução dessas comunidades.

O povoado do cerro do Castelo de Corte João Marques era um verdadeiro ninho de metalurgistas. Fazia parte de uma rede de povoamento ligada à exploração do cobre, que começa no Sul de Espanha e não sabemos onde termina em Portugal».

Estas iniciativas são de entrada livre.

O Museu Municipal é um equipamento cultural, permanente, ao serviço da comunidade e do seu desenvolvimento, que promove a investigação sobre vestígios do passado do homem e do seu meio ambiente, adquirindo, conservando e expondo-os com propósitos educativos, científicos e lúdicos, estimulando a salvaguarda, a valorização e a divulgação do património histórico, cultural e natural.

O Museu Municipal de Loulé é a sede de uma estrutura polinucleada de espaços museológicos que se proliferam um pouco por todo o Concelho de Loulé. Instalado no piso térreo da antiga alcaidaria do Castelo de Loulé, este reúne os achados arqueológicos mais significativos, compostos essencialmente por conjuntos de peças de várias proveniências, recolhidos em áreas urbanas ou costeiras, em resultado de projetos de investigação, de prospeções e de achados ocasionais. Outros espólios em estudo, guardados em depósito, são provenientes da antiga Sociedade Filarmónica Marçal Pacheco, de Pedro de Freitas, do fotógrafo Guerreiro e outros. Presentemente o Museu exibe nas três salas uma exposição de longa duração dedicada à coleção de arqueologia, com conjuntos de peças provenientes de campanhas que decorreram em diversos locais do concelho.

O Museu teve a sua inauguração oficial no dia 25 de maio de 1995, com projeto de arquitetura e museografia da autoria de Mário Varela Gomes, exibindo uma coleção de materiais resultantes de doações, recolhas de superfície e escavações arqueológicas.

Fonte: GAP da CM LouléMuseuLoule

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS