Castro Marim | Relatório de Gestão de 2017

Regionais
Tools
Typography

A Assembleia Municipal de Castro Marim, reunida no passado dia de 27 de abril, aprovou por maioria o Relatório de Gestão referente ao ano de 2017, que cumpre o objetivo do executivo para este mandato e vem comprovar a boa gestão financeira do município.

A receita apurada em 2017 foi de 12.834.487 euros, abaixo da estimada, devido ao atraso do início do Quadro Comunitário de Apoio, o que levou ao atraso no início das obras de Abastecimento de Água Subsistema Central (1ª e 2ª fase) e a Habitação Social das Laranjeiras, em Altura. Outras obras iniciadas, ainda que com escassa execução financeira, foram a repavimentação dos aglomerados do Monte Francisco, da Junqueira, da Rua da Arrancada, da Zona Norte da freguesia de Altura e da estrada da Arrancada.

Apesar dos atrasos em relação aos investimentos em causa, 2017 foi também um ano de início e execução de muitas outras obras, como o arranque da requalificação do Largo Manuel Gomes - Tributo a Paco de Lucía, a reabilitação de mais de 170km de acessos e caminhos agrícolas, a beneficiação dos arruamentos e a requalificação e embelezamento da entrada da Urbanização Quinta do Sobral, o abastecimento de água com ligação à Águas do Algarve em Vale das Zorras e Lavajinho, a repavimentação da Rua 25 de Abril em Castro Marim, a requalificação do recreio do Centro escolar de Altura, o reforço do abastecimento de água a Rio Seco e a remodelação e melhoramento da Casa da Música de Castro Marim.

No que respeita à redução da receita em 2017, baixou mais de 500.000 euros, resultado da baixa do IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) de 0,4% para 0,3%, aprovada em Assembleia Municipal.

No campo da despesa, em 2017 este município registou um grau de execução de 73,27%. Sendo o município com o menor número de funcionários do Algarve, há um compromisso da autarquia em aumentar substancialmente o seu número de efetivos, também pelo interesse em constituir um serviço interno de de recolha de resíduos sólidos urbanos capaz e eficiente.

Das despesas correntes, é importante realçar que são transferidos para a empresa municipal Novbaesuris, entre o contrato-programa e a aquisição de serviços, cerca de 1.200.000 euros.

“A Ação Social continua a ser uma das principais prioridades de investimento”, garante a vice-presidente Filomena Sintra, realçando o investimento na Unidade de Cuidados Continuados do Azinhal e o apoio que permitiu o arranque efetivo da construção do Lar de Altura, tal como as centenas de apoios às famílias em situação de carência.

“Trata-se de uma câmara com uma capacidade de endividamento ainda folgada e com uma situação financeira estável e equilibrada, pagando aos seus fornecedores em 16 dias”, concluiu o presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, Francisco Amaral.

Fonte: GC da CM Castro MarimCastroMarim

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS