Ação prática de sensibilização & educação alimentar em Portimão

Regionais
Tools
Typography

O Observatório Regional de Segurança Alimentar do Algarve, dinamizado pela Associação In Loco em parceria com o Município de Portimão, realizou na segunda-feira, oito de Maio, a terceira sessão prática tendo como objetivo a educação alimentar dos agregados familiares e das comunidades locais e como slogan “O Prato certo”. Faz as escolhas certas à mesa!

Nas instalações do Centro Comunitário do Alvor, decorreu uma sessão prática de trabalho sobre alimentação em que não faltou um showcooking onde os participantes puderam pôr literalmente as “mão na massa” e descobrir, na primeira pessoa, como a alimentação saudável pode ser simples, apetitosa e muito económica.

Para além dos técnicos do Município de Portimão, a sessão foi organizada pela equipa do Observatório, que inclui nutricionistas, chefs e diversos colaboradores especializados em alimentação saudável segundo os princípios do regime alimentar associado à Dieta Mediterrânica, um estilo de vida milenar do qual o Algarve guarda profundas tradições.

Se no início os participantes achavam que comer bem é difícil e caro e que a alimentação saudável é um luxo para ricos e intelectuais, no final estavam conscientes que isso são mitos facilmente ultrapassados por qualquer um e que todos podem com a maior das facilidades realizar as escolhas certas e informadas que lhes permitam desfrutar plenamente de uma alimentação saudável para si para os seus agregados familiares e amigos. Os participantes assumiram sem problemas a missão de “embaixadores” para uma alimentação mais saudável e acessível e o papel de difusores na comunidade dos conhecimentos, truques e técnicas práticas que forma abordadas e demonstradas nesta sessão, que faz parte de um périplo por todos os Munícios do Algarve e aberto a todos os interessados.

“O Prato certo”. Faz as escolhas certas à mesa! é o lema da campanha de comunicação do Observatório Regional de Segurança Alimentar do Algarve (ORSAA), que tem como objetivo demonstrar que a alimentação pode e deve ser deliciosa, saudável e económica, ao alcance de todos.

Utilizando os princípios do estilo de vida mediterrânico e do seu padrão alimentar, está a ser desenhada uma estratégia experimental de sensibilização e educação alimentar que derrube alguns dos preconceitos e mitos que têm afastado uma parte significativa da população portuguesa da nossa matriz cultural mediterrânica e do seu regime alimentar: comer de forma económica produtos locais, sazonais, sem desperdício e em convívio com familiares e amigos, utilizando o azeite como gordura principal, privilegiando os ensopados e cozidos aos fritos, destacando os vegetais e as leguminosas e usando muita criatividade na preparação das refeições, onde não faltam as ervas aromáticas.

Estes são apenas alguns dos princípios básicos da alimentação mediterrânica, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como exemplar na promoção da saúde e fazendo parte da nossa identidade cultural.

O diagnóstico da insegurança alimentar, ou seja, das dificuldades dos agregados familiares em acederem a uma alimentação saudável e acessível, realizado por este projeto-piloto promovido pela DGS e dinamizado pela Associação In Loco na região do Algarve - em estreita parceria com a Direção Geral de Saúde (DGS) e dinamizado pela Associação In Loco na região do Algarve ¬ – em estreita parceria com a Administração Regional de Saúde (ARS), a Universidade do Algarve (UAlg), a Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) e o Centro Distrital da Segurança Social de Faro (CDSS) - destaca a necessidade e urgência de aumentar a informação junto da comunidade, pois os níveis de insegurança alimentar são elevados. Mais de metade da população da região é pré-obesa ou obesa e apenas um quarto dos inquiridos adota o regime alimentar mediterrânico no seu dia-a-dia.

Agora que foram realizadas metade das “ações de capacitação técnica” programadas, é com especial satisfação que superámos largamente a meta inicialmente definida de envolver 48 técnicos, pois sentimo-nos particularmente estimulados pelos 160 técnicos das autarquias, Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e escolas que já participaram nas primeiras nove sessões e em que 95% dos participantes as avaliaram com “excelente” ou “muito bom”. As restantes ações estão agendadas para breve nos restantes oito municípios. Informação mais detalhada pode ser encontrada na página do Facebook @opratocerto, onde consta o calendário das próximas sessões, todas de entrada livre, basta apenas que as pessoas se inscrevam nas ações mais próximas da sua área de residência ou de trabalho.

Em complemento, estão já a decorrer “sessões práticas”, dedicadas aos agregados familiares e outros interessados numa abordagem mais aplicada das formas simples, práticas e económicas de organizar uma alimentação saudável. As sessões em Alcoutim, São Brás de Alportel e Portimão, tiveram grande impacte junto dos participantes. Nestas sessões, os agregados familiares convidados participam ativamente em tarefas simples de preparação de refeições, com o apoio de um Chef e de uma Nutricionista, demonstrando como a alimentação do dia-a-dia pode ser simples, apetitosa, saudável e barata. Para demonstrar o que foi referido, 3 destes convidados recebem um cabaz de produtos locais e sazonais, no valor de 12€, com o qual poderão realizar 12 refeições. Estas sessões são abertas a outros participantes interessados em acompanhar as atividades demonstrativas que serão realizadas.

Decorridos oito meses do início deste projeto, o trabalho de terreno da equipa do Observatório de Segurança Alimentar decorre em paralelo com o design e construção das ferramentas de comunicação, desenvolvido pela NUTS Branding, que toda a parceria passará a poder utilizar para a promoção de uma alimentação adequada:

  • um vídeo que estimulará comportamentos e atitudes promotores da alimentação saudável e acessível;
  • um guião para a realização de ações de educação alimentar de acordo com os princípios da Dieta Mediterrânica;
  • um “Livro de Receitas” onde toda a informação necessária à confeção de receitas simples, apetitosas, saudáveis e económicas, estará ao alcance de todos e de todas.

Todos estes conteúdos e muito mais estarão em breve disponíveis ao público na plataforma www.pratocerto.pt que está em desenvolvimento e possibilitará a partilha de boas-práticas, o mapeamento da insegurança alimentar, a descargas de receitas e sugestões, a busca por produtores agroalimentares locais, a consulta de documentos de referência e de toda a informação necessária para que possamos fazer decisões informadas quanto às escolhas que realizamos todos os dias para tornar a nossa alimentação mais apetitosa, saudável e económica.

O momento mais alto de devolução à comunidade de todos os produtos, resultados e boas-práticas, decorrerá na Universidade do Algarve, a 25 de Junho, num seminário em que a parceria, convidados e todos os envolvidos nas atividades do Observatório serão convidados a partilhar as suas experiências e expectativas para a sustentabilidade deste projeto-piloto que foi desenvolvido de forma a poder ser replicado em outras regiões do país.

Fonte: Associação IN LocoEducacaoAlimentarEducacaoAlimentar2EducacaoAlimentar3EducacaoAlimentar4EducacaoAlimentar5PratoCerto

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS