Quarteira EcoLab - Laboratório Vivo para a Descarbonização recebe financiamento

Regionais
Tools
Typography

O Município de Loulé assinou, no passado dia 6 de abril, no Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada, o contrato de financiamento para instalar e executar o Laboratório Vivo para a Descarbonização (LVpD) - Quarteira EcoLab. Esta cerimónia contou com a presença do Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, e a representar Loulé esteve Vítor Aleixo, presidente da Câmara de Loulé (que outorgou o contrato), Telmo Pinto, presidente da Junta de Freguesia de Quarteira, e Lídia Terra, chefe da Unidade Operacional de Adaptação às Alterações Climáticas.

No âmbito do Fundo Ambiental, em concreto na 1ª Fase - Concurso de Ideias, o Município de Loulé apresentou os principais eixos e objetivos da intervenção proposta para o seu Laboratório Vivo para a Descarbonização (LVpD) - Quarteira EcoLab, um território delimitado na zona central de Quarteira (entre a “Rotunda do Polvo” e a “Rotunda do Terminal Rodoviário”), onde serão testadas soluções inovadoras com vista à melhoria do desempenho ambiental e da sustentabilidade, assente em domínios prioritários: energia, mobilidade, edifícios, economia circular e ambiente.

Seguiu-se a candidatura à fase de financiamento para a implementação do Laboratório, uma vez aprovado o Plano de Implementação pelo Fundo Ambiental. A candidatura apresentada em dezembro de 2017 foi avaliada positivamente, tendo o Município de Loulé obtido uma pontuação positiva, entre 12 cidades, acabando por ser selecionadas apenas 10 (Loulé, Águeda, Alenquer, Almada, Braga, Évora, Loulé, Mafra, Maia, Matosinhos e Seixal).

Loulé está, assim, entre os municípios que passaram à segunda fase do programa do Fundo Ambiental, com uma verba associada de 409.093,00 € (taxa de cofinanciamento de 49.4%) ficando o remanescente, de 50,6%, a cargo da Autarquia.

Loulé tem sido um dos municípios portugueses que mais tem apostado na promoção da sustentabilidade ambiental, é ainda detentor de uma Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas (EMAAC), pelo que tem de forma recorrente demonstrado, através de opções concretas, estar na linha da frente do que são as preocupações com futuro.

Importa mais uma vez realçar que o Quarteira EcoLab, enquanto laboratório e ambiente de inovação aberta, precisa de todos o que o utilizam. O contributo dos residentes, trabalhadores ou visitantes deste espaço, é fundamental em todo o processo de implementação das medidas propostas num horizonte temporal de 10 meses.

A Autarquia conta com todos para tornar este espaço mais atrativo para peões, gerir recursos de forma inteligente e melhorar a qualidade do ambiente urbano.

Brevemente será disponibilizada mais informação sobre o projeto em www.louleadapta.pt

Fonte: GAP da CM LouléFinanciamentoEcolab1FinanciamentoEcolab2

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS