fbpx

Resultados eleitorais da CDU e intervenção Futura no Concelho de Vila Real de Santo António

POLÍTICA
Typography

1 - Os resultados eleitorais alcançados pela CDU no concelho de Vila Real de Santo António, tendo ficado aquém dos objectivos que tinham sido apontados, confirmaram no essencial as posições da CDU, permitindo a eleição de um vereador para a Câmara Municipal, de três eleitos na Assembleia Municipal, de dois eleitos na Assembleia de Freguesia de VRSA e de um outro para a Assembleia de Freguesia de Montegordo. Resultados que são inseparáveis da bipolarização verificada e que determinou a perda da maioria por parte do PSD na Câmara Municipal e a vitória do PS.

2 - O PCP saúda as centenas de candidatos e activistas da CDU que se envolveram na campanha eleitoral. Homens, mulheres e jovens que deram expressão a uma visão e a um projecto alternativo para o concelho e que se empenharam em levar, tão longe quanto possível, as soluções e propostas da CDU. O facto de não ter sido possível alcançar desta vez todos os objectivos que foram colocados, não afasta a CDU do objectivo de se afirmar em Vila Real de Santo António como força alternativa à gestão PS ou PSD. Os votos e os mandatos que a população do concelho de Vila Real de Santo António entregou à CDU serão colocados ao serviço da melhoria das condições de vida e do desenvolvimento do concelho.

3 – Respeitando os resultados eleitorais, na instalação dos órgãos autárquicos, a CDU seguiu o seu critério de sempre, permitindo que a força política mais votada – o PS - na Assembleia Municipal e nas juntas de freguesia, formasse respectivamente as mesas e executivos destes órgãos. Quanto ao executivo municipal e restantes órgãos autárquicos, após a auscultação de eleitos e activistas da CDU, bem como, dos órgãos de direcção das forças políticas que compõem a coligação - o PCP e o PEV - considerou-se que a CDU intervirá num quadro de total independência e autonomia, afirmando o seu projecto próprio, apoiando tudo quanto de positivo seja proposto, combatendo tudo o que de negativo venha a surgir e tomando a iniciativa de apresentar propostas e soluções para o concelho. Esta atitude construtiva da CDU não envolve a assumpção de pelouros por parte do vereador da CDU no executivo municipal. Decisão essa que foi tomada e transmitida ao PS no passado dia 15 de Outubro.

4 – Reafirma-se uma vez mais que a situação do concelho de Vila Real de Santo António requer uma política substancialmente diferente daquela que, quer no plano nacional, quer no plano local, tem vindo a ser imposta por PS e PSD. A dimensão e profundidade dos problemas do concelho – endividamento brutal, ausência de estrutura e meios de intervenção por parte da câmara, privatização de funções e degradação do espaço público, entre muitos outros – não encontrará resposta em proclamações vagas, distantes de um projecto coerente que rompa com a política de direita e que permita recuperar o concelho. Exige sim, uma outra política, uma política comprometida com os trabalhadores e o povo, e não com outros interesses.

Uma política que privilegie os serviços públicos da Câmara Municipal em vez das privatizações; que valorize os trabalhadores da autarquia em vez da limitação das suas carreiras, salários e remunerações; que combata os negócios e negociatas no plano imobiliário em vez do conluio com esses interesses; que diversifique a actividade económica em vez da monoactividade do turismo; que promova o apoio às juntas de freguesia e ao movimento associativo em vez da sua discriminação; que resista ao desastre que constituirá a transferência de encargos e competências da administração central a partir de 2022 que o governo PS quer impor; que assuma junto do poder central uma atitude reivindicativa em vez de subserviência.

Só a CDU está em condições de afirmar e desenvolver esta política alternativa para o concelho. Os trabalhadores e o povo podem contar com o PCP e a CDU.

PCP AlgarvePCPAlgarve