fbpx

PAN | Cuidar da Saúde, Ambiente e Economia Familiar a Pedalar

POLÍTICA
Typography

O espaço PAN em Faro serviu ontem para receber o movimento “Faro a Pedalar”, representado por Joana Martins e o Ricardo Martins. Oportunidade para pensar em conjunto sobre os desafios associados à emergência climática e a necessária mudança de paradigma no que toca à mobilidade. 

É fundamental criar condições para que cada vez mais pessoas possam aderir aos princípios da mobilidade suave e ativa nas suas vidas e para que esta se transforme num “novo normal” de mobilidade em Faro.

O PAN é bastante sensível a esta questão, por isso mesmo quisemos ouvir quem utiliza bicicleta todos os dias, saber qual a melhor forma de fazer esta transição, de uma mobilidade predominantemente associada ao automóvel individual para uma outra, cada vez mais focada em andar a pé, de bicicleta ou de transportes públicos.

Elza Cunha, a candidata do PAN à Câmara Municipal de Faro, considera que é preciso devolver as ruas às pessoas, fazer de Faro um grande quintal seguro, onde possamos nos deslocar em segurança com os nossos filhos, netos e família, aproveitando aquilo que são as condições naturais do concelho para as deslocações em bicicleta, não apenas em lazer, mas cada vez mais nas tarefas diárias: casa-escola; casa-trabalho, serviços e comércio.

Elza Cunha, médica de profissão acrescenta ainda que “além de todos os benefícios para a saúde individual e pública e para o meio-ambiente, esta opção poderá representar a poupança de centenas de euros para as famílias em Faro, considerando os custos associados a manter um ou mais automóveis e o preço dos combustíveis”.

O PAN defende o aumento do número de ciclovias nos eixos centrais da cidade, garantindo a sua continuidade e segurança, em particular nos atravessamentos das estradas e circulação nas rotundas, bem como a instalação de mais espaços para estacionamentos, incluindo estruturas cobertas.

Outro aspeto que se torna evidente, é que são necessárias mais campanhas de sensibilização para a presença dos ciclistas e dos seus direitos nas estradas, bem como a necessidade de implementação de mecanismos de redução da velocidade automóvel para 30km/h, em particular no interior da cidade, para garantir uma saudável convivência entre todos os meios de transporte.

No Dia Europeu Sem Carros, o PAN em Faro afirmou que pretende restringir o acesso a veículos movidos a energia fóssil na Cidade Velha. “Se conseguirmos nos próximos 4 anos avançar com muitas destas ações, Faro estará certamente muito bem encaminhado no processo de transição para uma mobilidade sustentável e ecológica, acompanhando as cidades de referência do século XXI. É esse o meu compromisso”, finalizou Elza Cunha.

PAN FaroPedalarPANFaro