Parque Solar Flutuante da EDP no Alqueva vai arrancar

Nacionais
Tools
Typography

O projeto da EDP para um parque solar flutuante com mais de 12 mil painéis fotovoltaicos na albufeira da barragem do Alqueva acaba de receber o licenciamento final para iniciar a sua instalação. A previsão é que os trabalhos no terreno arranquem no verão e que, no final deste ano, já possa estar a produzir energia. Com uma capacidade de produção anual de 7GWh, a expetativa é que venha a abastecer o equivalente a 25% dos consumidores da região (Portel e Moura).

O futuro parque solar, que conta também com um sistema de armazenamento com baterias, envolve um investimento total na ordem dos quatro milhões de euros e será integrado com a central hídrica do Alqueva, uma central hídrica com bombagem e um dos maiores sistemas de armazenamento de energia do país. Este projeto está a ser desenhado num modelo de funcionamento híbrido, já que o sistema de bombagem permite utilizar a energia eólica e solar, em períodos de menor consumo, para bombear a água da albufeira e, dessa forma, reutilizá-la para produzir nova energia hidroelétrica.

Quase cinco anos depois do bem-sucedido projeto-piloto no Alto Rabagão, com 840 painéis, a EDP inicia agora a instalação deste parque em maior escala e em alinhamento total com a estratégia global da empresa, que passa por aumentar o investimento em projetos de inovação e renováveis, de forma a ser 100% verde até 2030. Além disso, está em linha com os objetivos do Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050, uma vez que procura maximizar a penetração de energia limpa no sistema e explorar a capacidade das ligações de rede já existentes.

Para saber mais sobre este projeto, pode consultar o site da EDP.

EDPSolarFlutuante1

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS