Eurocidade do Guadiana | Debate sobre o Futuro Turístico durante o "II Fórum de Turismo"

Internacionais
Typography

O Fórum, que teve como tema central o potencial dos rios como recurso turístico, serviu também de debate sobre o turismo de fronteira. A discussão e os conteúdos do fórum servirão também para enriquecer a estratégia de turismo conjunta que está a ser planeada.

Nas palavras de Luís Romão, presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António: "É essencial que a ideia de que juntos somos mais fortes e chegamos mais longe se instale na mente  dos políticos e dos técnicos dos três municípios da Eurocidade do Guadiana. Temos um enorme  potencial, especialmente no âmbito turístico, as nossas ofertas de cultura, lazer e natureza tornam a nossa Eurocidade muito mais atractiva se estivermos juntos em vez de irmos como destinos independentes. É este o trabalho que estamos realizando e que num Fórum como este tem ainda mais sentido e relevância". 

Por sua vez, Francisco Amaral, presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, referiu: "todos fomos afetados pela pandemia, Ayamonte, Castro Marim, Vila Real de Santo António, especialmente o sector do turismo com o encerramento da  fronteira. Agora que a circulação foi de novo retomada, temos que reforçar a nossa capacidade de itinerar os visitantes dentro de nosso território e promover as empresas turísticas dos nossos municípios, vender o nosso território como um todo". 

Remedios Sánchez, Vereadora para a Cooperação Transfronteiriça do Ayuntamiento de Ayamonte, ressaltou que "o nosso rio Guadiana, que deságua em mais de 20 quilómetros de praia, confere ao  nosso destino um carácter diferenciador. Para além do histórico serviço de transporte fluvial, que este ano recebeu o I Prémio de Cooperação Transfronteiriça, o rio oferece a oportunidade de realizar inumeráveis desportos náuticos, além de brindar uma maravilhosa luz e um agradável  clima. Hoje vamos conhecer outros destinos fluviais como o Douro e o Minho, para aprendermos  uns com os outros e sair deste fórum mais fortes e competitivos", concluiu Sanchez.

O fórum terminou com uma animada mesa redonda moderada pelo professor Adão Flores da Universidade do Algarve, na qual os presentes manifestaram a sua visão de como melhorar o trabalho conjunto e a consolidação do destino em conjunto. A mesa contou com a participação de Vítor Neto, presidente da Associação Empresarial da Região do Algarve; Fátima Catarina, vice-presidente da Região de Turismo do Algarve; Daniel Navarro, coordenador do Patronato de Turismo de Huelva; Rafael Barba, secretário-geral do Círculo Empresarial de Turismo de Huelva e Pablo Rivera, secretário-geral da Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças. 

Entre as experiências partilhadas durante o Fórum, Pablo Rivera, como diretor executivo da Eurocidade Chaves-Verín deu especial importância às alianças público-privadas: "é um processo lento, que se baseia na construção da confiança entre as partes e em Chaves-Verín já conseguimos vários impactos positivos. Uma das acções que desenvolvemos é pôr em contacto as empresas de ambos lados da fronteira através de viagens de familiarização, convidando não a influencers ou bloggers, mas sim as empresas e os seus funcionários: recepcionistas de hotéis, restaurantes... para que conheçam em  primeira mão o destino completo e que possam recomendá-lo".  

O Fórum de Turismo, integra-se na Estratégia de Turismo Conjunta e a promoção da Eurocidade do Guadiana como I Destino Acessível  da Península Ibérica, dentro do projecto EuroGuadiana 2020, co-financiado pela União Europeia através do Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha Portugal – Interreg V-A.

YMSForoTurismo1ForoTurismo2ForoTurismo3

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS